Saúde

Observatório: com pandemia em descontrole, casos de Covid têm alta de 5% em Alagoas

Eberth Lins | 07/06/21 - 10h00 - Atualizado em 07/06/21 - 10h23
Como parte do endurecimento das medidas, Centro de Maceió está funcionando em dias alternados | Foto: Arquivo / Itawi Albuquerque / TNH1

Mesmo com o endurecimento das medidas do Governo do Estado para frear a proliferação e reduzir os efeitos da Covid, os números relacionados à doença seguem indicando situação de descontrole da pandemia, segundo última atualização do Observatório Alagoano de Políticas Públicas Para Enfrentamento da Covid-19, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), obtido pelo TNH1, na manhã desta segunda-feira (07).

De acordo com o relatório, durante a 22ª Semana Epidemiológica, isto é, entre os dias 30 de maio e 06 deste mês, houve aumento de 5% dos casos confirmados da doença. Já os óbitos aparecem com uma tímida redução de 2% neste período.  Os novos casos, conforme frisa o estudo, continuam estabilizados em um platô acima de quatro mil  há cerca de dez semanas, enquanto as mortes pela doença se mantêm em um nível alto já há quatro semanas. 

Ouvido pelo TNH1, o coordenador do Observatório, o pesquisador Gabriel Bádue, explicou que os números evidenciam a continuidade do descontrole da transmissão no estado.

"Nessa última semana não se percebeu nenhuma melhora em relação ao período anterior", ressaltou.

O avanço da doença, conforme o pesquisador, pode ser facilmente observado pela alta da ocupação hospitalar. "Esse descontrole tem feito com que a ocupação hospitalar continue subindo. Vários municípios apresentaram no decorrer da semana lotação máxima, entre os quais Arapiraca, que é sede da segunda macrorregião de saúde", detalhou.

Casos suspeitos e ocupação de leitos em alta 

Outro importante indicador, o número de casos suspeitos, isto é, em investigação laboral, manteve a tendência de alta observada nas últimas semanas, chegando a 17.978 casos nesse sábado (05).

A ocupação dos leitos de UTI para tratar pessoas que apresentam complicações causadas pela doença também segue preocupante. Conforme o Observatório, ela manteve  tendência de alta observada e foi maior que 90%  ao longo de quase toda a 21ª SE.  "Tal ocupação continua significativamente acima do limite de 80% recomendado pelo Comitê Científico do Consórcio Nordeste para adoção de medidas mais rígidas de controle", pontua.

Ritmo da vacinação apresentou queda

Principal arma para enfrentar a pandemia, a vacinação contra a Covid teve uma redução de 25% em relação à semana anterior, diz  o Observatório. "Foram aplicadas 69.580 doses  no decorrer da 22ª SE em Alagoas, o que corresponde a uma queda de 25% em relação à semana anterior. Nesse contexto, Alagoas chega à marca de 1,03 milhões de doses aplicadas, sendo que 745 mil correspondem à primeira dose e 287 mil à segunda", traz o relatório.