Polícia

Operação cumpre 39 mandados para combater o tráfico de drogas em Murici

TNH1 com Ascom SSP | 13/01/22 - 07h07 - Atualizado em 13/01/22 - 10h09
Ascom SSP

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) coordenou, nesta quinta-feira (13), uma operação integrada entre as Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa especializada no tráfico de drogas. A ação foi denominada de Parabellum, e cumpre 18 mandados de prisão e 21 de busca e apreensão na cidade de Murici. Doze pessoas foram detidas e uma delas morreu ao trocar tiros com os agentes.

A operação é fruto de um trabalho investigativo realizado pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, que foi realizada de forma integrada com o 2º Batalhão da Polícia Militar e o 116° Distrito Policial de Murici. Com base em provas técnicas, a DEIC realizou a representação dos mandados, que foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. 

A SSP confirmou que a ação foi concluída por volta de 10h com 12 prisões, sendo uma delas em Maceió, e explicou que um dos suspeitos resistiu à abordagem em Murici. Ele recebeu os policiais a tiros e houve o revide. O homem foi baleado e não resistiu aos ferimentos. Ao todo, foram apreendidos nesta quinta: uma balança de precisão; um revólver calibre.38, com três munições pinadas e uma deflagrada; 10g de crack; 150g de maconha; e 50g de cocaína.

Antes de a operação ser deflagrada, os policiais já tinham recolhidos em dias diferentes: 84 bombinhas de maconha; 75 pedrinhas de crack; três pedras de crack; a quantia de R$ 328,80; 529 bombinhas de maconha; três tabletes de maconha (1,450g); 56 gramas innatura de maconha; um pé de maconha; 48 pedrinhas de crack; uma pedra de crack (102 gramas); uma bombinha de cocaína (01 grama); dois rádios comunicadores; uma balança de precisão; quatro facas artesanais; um caderno de anotações; quatro munições cal .12; duas munições cal .28; e duas munições cal .38.

A SSP informou que as investigações mostraram que a organização criminosa levava drogas de Maceió para comercializar em Murici, mais precisamente nas ruas Gastão Tenório, Jardim Horizonte, Pedro Jaqueira e do Cajueiro, que ficam na região central da cidade.

O nome da operação “Parabellum” tem origem no latim, que deriva da expressão “si vis pacem, para bellum”, que em tradução livre quer dizer “Se quer paz, prepare-se para a guerra”, isso porque os integrantes desta organização estavam se preparando para disputar com grupos rivais territórios e assim ganhar o domínio do tráfico de drogas na cidade. 

Efetivo participante - Para o cumprimento dos mandados, foram empregados militares do 2º Batalhão de Polícia Militar, Batalhão de Polícia de Ronda Ostensiva Tática Motorizada (ROTAM), o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e 5°BPM.  A Polícia Civil empregou agentes da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), TIGRE, ASFIXIA, 11ª  Delegacia Regional de União dos Palmares e 116ª Delegacia de Polícia de Murici. Além disso, participou o grupamento aéreo da SSP.

A população é grande parceira das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas e pode contribuir com o trabalho das polícias realizando denúncias sobre homicídios, tráfico de drogas, roubos, organizações criminosas e outros crimes por meio do Disque Denúncia. As informações podem ser repassadas, de forma anônima e gratuita, por meio de ligações para o 181.