Polícia

'Os criminosos queriam dinheiro da família', diz delegado sobre sequestro de adolescente

TNH1 | 17/06/21 - 07h07 - Atualizado em 17/06/21 - 07h17
Reprodução

O delegado Gustavo Xavier, diretor da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), revelou que a motivação dos criminosos que participaram do sequestro da adolescente Mariana Santos da Silva Farias, de 14 anos, foi conseguir dinheiro da família da jovem por meio de um pedido de resgate.

Mariana foi sequestrada na porta de casa no começo da tarde dessa quarta-feira, 16, em Arapiraca, e foi encontrada às margens da rodovia AL-220, próximo à Usina Porto Rico, em Campo Alegre, durante a noite de ontem.

Gustavo Xavier disse que um dos bandidos, identificado como Maurício, conhecia o pai da adolescente e teria planejado o crime. 

"Um deles era morador de Arapiraca e conhecia o pai da adolescente de 14 anos. Após informações passadas pelos dois presos em Maceió, eles receberam o pedido por parte do criminoso chamado Maurício, que teria contratado os dois de Maceió para que fosse feito o sequestro da menina, com a promessa de pagamento de uma vantagem mais à frente que ocorreria após pedido de resgate diretamente com a famíia. Pelo depoimento dos que foram presos, eles queriam dinheiro da família".

Xavier destacou como as investigações tiveram início e confirmou que os dois presos em Maceió entregaram a participação de mais três homens.

"De início recebemos informações de que dois meliantes estavam na região do Gama Lins, e eles teriam participado do sequestro da jovem. Chegamos ao local e nos deparamos com o veículo usado no sequestro, o Onix vermelho, bem como os dois elementos. Em conversa com eles, foi informado todo o modus operandi, como tudo ocorreu, toda essa ação criminosa, que terminou com o sequestro da adolescente em Arapiraca", afirmou.

"Seguimos para a cidade de Anadia, e no momento em que fomos abordar o veículo na zona rural, os ocupantes desceram e deflagraram diversos disparos de arma de fogo contra os policiais. Houve o revide e eles foram levados para o hospital, porém vieram a óbito. Então duas pessoas foram presas em Maceió, com participação direta no sequestro, e três foram mortas em confronto em Anadia", continuou.

Veja vídeo:

O delegado confirmou também que a repercussão do caso e a mobilização da população ajudou a libertar a adolescente. "Pela pressão causada pela sociedade, eles abandonaram a jovem perto de uma usina. Quando eles acabaram de liberá-la, nós a encontramos. Logo depois, localizamos o veículo com os três criminosos dentro portando armas de fogo e assim efetuaram diversos disparos contra a nossa equipe. Foi uma comoção tão grande que forçou os criminosos a libertarem a jovem".

Os dois presos foram encaminhados para a sede da Deic, no bairro de Santa Amélia, em Maceió, para os procedimentos cabíveis.