Trânsito

Passagem de ônibus em Maceió passa a custar R$ 3,35 a partir de segunda-feira

Redação TNH1 | 22/01/21 - 17h37 - Atualizado em 22/01/21 - 18h01

O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC, anunciou, na tarde desta sexta-feira, 22, que reduziu, por meio de decreto, o valor da tarifa de ônibus de Maceió. Segundo ele, o valor será reduzido de R$ 3,65 para R$ 3,35, e passa a valer a partir desta segunda-feira, dia 25.

“Ela [a passagem] não é só a mais barata, ela é a menor entre todas as capitais”, disse JHC, ao ressaltar que vai cobrar seriedade e qualidade aos empresários de ônibus da capital.

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb) informou que reconhece a necessidade de uma tarifa pública módica mais barata essencial para a população usuária, mas necessita de retribuição monetária urgente para manutenção do equilíbrio econômico financeiro. Leia nota na íntegra:

Nota

O Sindicato das Empresas das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb) reforça a necessidade de uma tarifa pública módica mais barata essencial para a população usuária do transporte coletivo de ônibus, oportunizando o reingresso dos passageiros perdidos, em face a falta de modicidade. Assim concordam com os benefícios da modicidade tarifária onde reconhece que a população não pode sozinha arcar com todos os custos do sistema. Entretanto as empresas necessitam de retribuição monetária urgente para manutenção do equilíbrio econômico financeiro, de forma a manter o serviço que é essencial, funcionando na cidade de Maceió de forma regular, confortável e segura. 

Informamos e enfatizamos que nossas sindicalizadas sofrem há anos com o desequilíbrio econômico financeiro devido à falta de aportes público e financeiro para alinhar os custos necessários com a receita percebida, o que já ocorre nos últimos três anos, devido a retração dos passageiros e também o crescimento do transporte que atua forma clandestina e desleal. 

Com o fim do programa do Governo Federal de Auxílio Emergencial, a situação passa ser mais crítica, pois as empresas estão com dificuldades de honrar seus compromissos como pagamentos de folhas salariais, insumos, itens essênciais para manter o sistema funcionando.

O Sinturb alerta da importância de manter um sistema equilibrado e em seu pleno funcionamento para evitar um possível colapso, com interrupção de serviços. As empresas esperam que a Prefeitura de Maceió, através de seu novo Gestor, cumpra o compromisso de promover o equilíbrio econômico-financeiro de suas concessionárias, enaltecendo seus munícipes através de desonerações, subsídios com a reduções de custo ao setor.