Gente Famosa

Paulo Miklos deixa banda Titãs após 34 anos

12/07/16 - 06h32 - Atualizado em 12/07/16 - 07h31
Reprodução

A assessoria de comunicação da banda Titãs confirmou nessa segunda-feira (11) a saída de mais um de seus integrantes: em decisão pessoal, Paulo Miklos deixa o grupo para se dedicar a projetos individuais. Pelas redes sociais, Miklos anunciou que vai seguir como intérprete e compositor, além da carreira de ator.

"34 anos são uma vida. Crescemos juntos, descobrimos o Brasil e o mundo. Criamos nossa marca e deixamos um legado precioso. Nossa ligação é mais do que familiar, uma vez que escolhemos trabalhar, conviver, apoiar e amar uns aos outros. Chegou a hora de alçar voo sozinho, mas levando comigo a escola e a família titânica na minha formação como artista e pessoa", escreveu. "Tenho muita música e emoção para compartilhar com vocês" (leia o comunicado na íntegra no fim da matéria).

O guitarrista e apresentador de TV, Beto Lee, filho de Rita Lee, se junta ao baterista Mário Fabre como músicos de apoio dos integrantes originais Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto. Ao longo da estrada, Ciro Pessoa, André Jung, Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer, Nando Reis, Charles Gavin — que tinha substituído Jung — e, agora, Paulo Miklos se despediram.

Criado em 1981, os Titãs, um dos mais relevantes grupos de rock do Brasil, tinham uma inusitada formação com nove integrantes, seis deles se revezando no posto de vocalista: Arnaldo Antunes, Branco Mello, Ciro Pessoa, Sérgio Britto, Nando Reis e Paulo Miklos. O baterista André Jung e os guitarristas Marcelo Fromer e Tony Bellotto completavam o time.

"Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto prosseguem como Titãs, com o apoio da gravadora Som Livre e de seu imenso público, honrando compromissos asssumidos e outros que venham a surgir, fazendo shows com as canções que imortalizaram o grupo e criando novas músicas e projetos", diz o comunicado.