Polícia

Polícia ainda apura se idosos fizeram empréstimos antes de serem mortos em São Sebastião

Principal linha de investigação continua sendo latrocínio; Polícia Civil aguarda laudos periciais para confrontar material genético de suspeito

Paulo Victor Malta | 05/10/21 - 10h55 - Atualizado em 05/10/21 - 11h13
Casal de idosos e a criança foram mortos em casa, em São Sebastião | Reprodução / Arquivo Pessoal

A Polícia Civil segue investigando o triplo homicídio que vitimou dois idosos e uma criança de apenas três anos de idade na semana passada, em São Sebastião, interior de Alagoas. A principal linha de investigação continua sendo latrocínio e a polícia quer confirmar se os idosos fizeram empréstimos antes de serem assassinados. 

"Começamos a notificar parentes das vítimas para que possamos dar continuidade às investigações. A principal linha de investigação continua sendo latrocínio. Vamos tentar confirmar a questão dos empréstimos feitos pelas vítimas", informou ao TNH1 o delegado Fernando Lustosa, responsável pela investigação.

Questionado sobre a prisão de um suspeito do crime, o delegado afirmou que o homem foi ouvido por uma equipe do secretário de Segurança Pública de Alagoas, Alfredo Gaspar, mas não foi autuado. As autoridades aguardam os laudos das perícias para confrontar o material genético.

"Não podemos citar nomes de suspeitos, tendo em vista a Lei de Abuso de Autoridade. O indivíduo foi conduzido à delegacia pela equipe do doutor Alfredo Gaspar, foi ouvido, mas não foi autuado. Por enquanto, ele continua como suspeito. Estamos aguardando agora a chegada dos laudos de comparação do material genético feito pelo IC (Instituto de Criminalística) no suspeito e pelo IML (Instituto Médico Legal) nas unhas das vítimas", completou Lustosa.

O caso

Os corpos de dois idosos e uma criança foram encontrados enrolados em lençóis, na manhã da quinta-feira, 30 de setembro, em uma casa na zona rural de São Sebastião, Agreste de Alagoas, cidade que fica a 125 km da capital Maceió. Informações iniciais apuradas com a Polícia Militar apontam que a casa estava trancada e a polícia encontrou os corpos amontoados em um cômodo da residência. 

Objetos pessoais e valores teriam sido levado da casa dos idosos, além disso, a polícia investiga também se eles teriam sacado uma quantia em dinheiro de um empréstimo feito recentemente. Um homem chegou a ser detido pelos investigadores no dia seguinte, mas não chegou a ser autuado.