Polícia

Polícia diz que mais duas vítimas reconhecem protético suspeito de estupro

Ascom PC | 25/03/21 - 14h49 - Atualizado em 25/03/21 - 16h02
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

O delegado Sidney Tenório, titular do 23º DP, informou na manhã desta quinta-feira (25) que duas mulheres procuraram a Delegacia do Pilar e reconheceram o protético de 37 anos, preso semana passada por agentes da distrital, como sendo o homem que invadiu a casa onde estavam no  bairro Rio Novo, em Maceió,  e as estupraram.

Segundo uma das vítimas, de 19 anos, os estupros ocorreram no dia 25 de fevereiro,  quando ele bateu na porta da casa e disse que havia um homem querendo matar o morador. Ele convenceu o dono da casa a se trancar no quarto para se proteger.

"Daí ele foi na cozinha e se armou com uma faca e foi no quarto onde eu estava com minha cunhada e nos obrigou a fazer sexo com ele, mediante ameaça, fugindo em seguida de moto", contou a jovem. A outra vitima preferiu não ter nem a idade revelada.

Segundo o delegado do Pilar, Sidney Tenório, o modus operandi foi muito semelhante ao usado nos estupros de mãe e filha ocorridos na cidade da região metropolitana. Outras vitimas ainda podem surgir.
"O reconhecimento só foi possível porque a imprensa divulgou imagens das redes sociais do acusado. Já encaminhamos as vítimas para a Delegacia da Mulher da capital onde o caso será apurado", ressaltou Sidney Tenório.