Polícia

Polícia encerra festas com aglomeração no Jaraguá e Benedito Bentes

Bruno Soriano | 14/08/21 - 08h48 - Atualizado em 14/08/21 - 09h41
Casa de festas foi evacuada após PM flagrar show com cerca de 1 mil pessoas | Divulgação PM-AL

A Polícia Militar voltou a ser acionada, na madrugada deste sábado (14), para averiguar denúncias de realização de festas clandestinas na capital, em desrespeito ao decreto do Governo de Alagoas quer versa sobre o plano de distanciamento social controlado, em virtude da pandemia da Covid-19. O país avança na imunização, mas o novo coronavírus ainda faz vítimas, apesar de muitos jovens ainda ignorarem os riscos. Foi o que constatou as guarnições da PM que estiveram numa casa de festas em Jaraguá e numa chácara no Benedito Bentes, parte alta da capital, flagrando centenas de pessoas aglomeradas.

Na casa de festas, por exemplo, a PM estimou a presença de mil pessoas. Os policiais abordaram vários jovens – com a imensa maioria sem usar máscara de proteção – ainda na fila da bilheteria de acesso ao estabelecimento localizado na Rua Barão de Jaraguá. Os militares, inclusive, não conseguiram acesso ao local da festa em razão da grande quantidade de pessoas presentes, o que levou a polícia a ordenar a evacuação do espaço.

Dois homens, de 41 e 44 anos, foram identificados como sendo os responsáveis pelo evento. Eles são irmãos e foram conduzidos para a Central de Flagrantes, no bairro do Pinheiro, em virtude da infração à determinação do poder público para impedir a propagação de doença contagiosa, que, conforme o artigo 268 do Código Penal, prevê detenção de um mês a um ano, além de multa.

Já na parte alta, os policiais estiveram numa localidade (foto acima) que liga o Benedito Bentes à região Norte da capital, em trecho da rodovia AL-105. Neste caso, o responsável pela festa, segundo a polícia, buscou um local bastante ermo, a fim de não chamar a atenção de possíveis denunciantes. Na oportunidade, os militares flagraram 52 veículos estacionados e aproximadamente 400 pessoas.

O total arrecadado com os ingressos comercializados durante a festa, perfazendo R$ 1.100,00, foi apreendido, bem como o aparelho de som usado no evento. Tanto o operador de som quanto o organizador da festa  - que desrespeitou as medidas de prevenção à Covid-19 - também foram conduzidos para a Central de Flagrantes, no Pinheiro.