Polícia

Polícia faz buscas por 3º suspeito de abusar sexualmente de irmãs em Olho D'Água do Casado

TNH1 | 30/07/21 - 10h03 - Atualizado em 30/07/21 - 10h36

A Polícia Civil de Alagoas faz buscas, nesta sexta-feira, 30, para localizar o terceiro suspeito de abusar sexualmente de duas irmãs, de 9 e 15 anos, no município de Olho D'Água do Casado, Sertão do estado. O foragido já foi identificado e, de acordo com a investigação, frequentava a casa da família usada como prostíbulo. Ele e outros homens iam para a residência para noites de bebedeira e sexo com as garotas. 

O caso ganhou repercussão nessa quinta-feira, 29, após a detenção do casal suspeito de oferecer as duas filhas para homens em troca de benefícios financeiros. Os suspeitos pagavam pelo sexo, na residência da própria família, na zona rural do município. Além dos pais, dois homens que abusavam das menores foram presos ontem.

"Nós estamos próximos de prendê-lo. A polícia está em diligências, está nas ruas, e ele deve ser detido a qualquer momento. Dois já foram presos e já estamos perto dessa terceira pessoa também", adiantou o delegado Cícero Lima para a reportagem. 

As investigações do caso teriam começado há aproximadamente um mês, após a Polícia Civil ter recebido denúncias anônimas. As equipes chegaram a ir até a residência da família por três vezes, mas a mãe negou as acusações. Ela também alegou problemas psiquiátricos e tentou agredir os policiais.

Após a continuidade do inquérito, a PC-AL observou evidências que podem confirmar o abuso sexual e solicitou à Justiça a prisão dos suspeitos.

Irmão faz relato chocante

Em um dos depoimentos, um dos irmãos das garotas, um menino de 13 anos, fez um relato chocante aos políciais. Ele contou que precisou “tirar um homem” de cima da irmã de 9 anos. 

As meninas e os irmãos foram encaminhados para a casas de familiares. Os presos serão trazidos para o Sistema Prisional em Alagoas. A operação foi coordenada pela Gerência da 4a Região e pela Delegacia de Polícia Civil de Piranhas, sob o comando dos delegados Cícero Lima e Daniel Mayer.