Polícia

Polícia identifica suspeitos de matar PM em posto de combustíveis; equipes fazem buscas

TNH1 | 29/01/21 - 09h50 - Atualizado em 29/01/21 - 15h24

Os quatro homens envolvidos no assassinato brutal do sargento reformado Vanisio Santana de Araújo, de 56 anos, em Arapiraca, já foram identificados e estão sendo procurados pelas forças de segurança do Estado. A informação foi divulgada à imprensa pela Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP) na manhã desta sexta-feira, 29.

De acordo com o órgão, policiais de Arapiraca, Porto Real do Colégio, Olho D’água Grande, São Brás, Penedo e Propriá (SE), já estão nas ruas para descobrir o paradeiro do grupo, mas até o momento, não houve registro de prisões.

O militar da reserva foi espancado e baleado nessa quinta-feira, 28, depois de supostamente ter sido retirado à força de um ônibus. Ele também teve o revólver, de calibre 38, tomado pelos criminosos e, segundo testemunhas, sofreu ao menos três tiros. 

Testemunhas contaram também que o grupo teria discutido com Vanisio, que estava como passageiro do ônibus intermunicipal que fazia a linha Feira Grande/Arapiraca, após ele defender o cobrador do veículo durante uma briga de trânsito com os criminosos.

Imagens de uma câmera de monitoramento mostraram o momento em que os três suspeitos entraram em luta corporal com o sargento e o derrubaram. A quarta pessoa que estava no carro não participou do espancamento. Já caído, Vanisio sofreu socos e chutes, e morreu no local.

Veja a nota da SSP:

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP) vem a público manifestar suas condolências pela morte do sargento da Reserva Remunerada da Polícia Militar, Vanisio Santana de Araújo. O militar foi morto nesta quarta-feira (28), no bairro Nova Esperança, em Arapiraca. 

Desde que tomou conhecimento do ocorrido, o secretário Alfredo Gaspar coordenou pessoalmente diligências com as forças policiais, incluindo o apoio do Grupamento Aéreo, nas cidades de Arapiraca, Porto Real do Colégio, Olho D’água Grande, São Brás, Penedo e Propriá (SE) em busca dos responsáveis pelo crime. Os criminosos já foram identificados e as buscas seguem em andamento. 

Por fim, a SSP se coloca à disposição de familiares e da Polícia Militar para o que for necessário nesse momento.