Polícia

Polícia investiga se jovem foi assassinada em Maceió por ser transexual

Eberth Lins | 10/01/22 - 16h04 - Atualizado em 10/01/22 - 16h48
Jasmini da Silva tinha 20 anos | Foto: Reprodução / Rede Social

A Polícia Civil está investigando se o assassinato de Jasmini da Silva, de 20 anos, foi motivado pelo fato dela ser transexual. O corpo da jovem foi encontrado por volta das 11 horas do último domingo (09), em um terreno baldio no bairro Tabuleiro do Martins.

Ela foi vítima de vários golpes de arma branca, o que caracteriza requintes de crueldade. De acordo com a polícia, é provável que Jasmini da Silva, que sobrevivia fazendo programas sexuais na parte alta de Maceió, tenha sido morta ainda na noite de sábado (08). 

"Já estamos trabalhando no caso e a família foi notificada e deve ser ouvida ainda esta semana. Nós queremos saber se o assassinato tem relação com o fato dela ser trans", informou a delegada Rosimeire Vieira, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Jasmini da Silva tinha 20 anos e não tinha feito a retificação no nome para os documentos, tendo ainda em registro o nome Carlos Henrique da Silva Tenório.