Polícia

Polícia tem imagens de professor desaparecido em rodoviária de Maceió

Redação TNH1 | 22/07/19 - 16h50 - Atualizado em 22/07/19 - 16h50
Arquivo Pessoal

O delegado Thiago Prado, que investiga o desaparecimento de Ismael Luiz da Silva, informou ao TNH1 na tarde desta segunda-feira (22) que a polícia já tem imagens que confirmam a presença do professor de 35 anos no Terminal Rodoviário de Maceió, no último sábado (20), dia em que ele foi visto pela última vez.

O vídeo foi registrado por câmeras do circuito de segurança do local, e mostra o momento em que Ismael circula pela rodoviária. No entanto, o delegado informou que ainda não pode fornecer o registro à imprensa. 

Prado afirmou também que o motorista de aplicativo que conduziu Ismael à rodoviária foi interrogado nesta tarde. "Ele solicitou o serviço do aplicativo e pegou o carro na casa onde mora, no Pinheiro. Ele estava com uma mochila, o que mostra que ele já foi programado para viajar. O motorista disse que não teve muito diálogo com ele", informou.

Ainda segundo o delegado, as novidades do caso reforçam a linha de investigação já citada pela polícia desde o início da manhã: o professor deve ter "sumido" voluntariamente. "Se for confirmado que não houve nenhum crime, que está sendo encaminhado para isso, a polícia sai do caso", destacou.

A irmã de Ismael, Ana Paula, contou à reportagem no início desta tarde que não acredita que ele tenha deixado o Estado. Para ela, como Ismael conhece muitas pessoas, pode ter ido para um município do interior de Alagoas.

A família, natural de São José da Laje, já entrou em contato com parentes e amigos da cidade e de municípios vizinhos para saber o paradeiro dele. Porém, ela foi informada que ele não esteve por lá. 

O caso

Parentes do professor de História Ismael Luiz da Silva, de 35 anos, buscam informações que apontem a localização dele desde o último sábado (20), quando ele deixou uma de suas aulas para realizar uma entrega, dizendo que voltava logo. Desde então, não foi mais visto.

De acordo com informações da irmã do professor, Ana Paula, Ismael utiliza alguns cômodos da casa, no bairro da Chã da Jaqueira, parte alta de Maceió, para dar aulas para concurseiros e preparatório para o Enem, em parceria com um outro colega. "O que mais nos preocupa é que ele nunca desliga o celular e disse aos alunos que voltaria logo", relatou.

Caso alguém tenha informações que apontem o paradeiro de Ismael Luiz, pode repassar pelo WhatsApp 9.8812-0631 (irmã), 9.8818-9522 e 9.9989-3281 (irmão), ou ainda, anonimamente, pelo disque-denúncia: 181.


"