Polícia

Policial é suspeito de atirar na esposa durante "surto" dentro de casa

19/01/18 - 15h45 - Atualizado em 19/01/18 - 17h04
TNH1 / Vitor Menezes

Um policial militar identificado como Ivan Augusto é apontado por vizinhos como suspeito de atirar na esposa, na tarde desta sexta (19), no apartamento onde moram, em um condomínio no bairro São Jorge, em Maceió. Uma das filhas do casal, adolescente, estava na residência no momento do atentado.

De acordo com vizinhos, cabo Ivan, como é conhecido, teria tido um surto de agressividade e efetuou cerca de 7 disparos e todos pegaram na mulher. Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), consciente e respirando.

Após os disparos, o policial teria saído de casa gritando: "Matei, matei". Em seguida, ele pegou o carro e fugiu em alta velocidade.

À reportagem do TNH1, vizinhos contaram que Ivan tem histórico de agressão contra a mulher e as filhas. Algumas pessoas chegaram a afirmar que ele ia à reunião de condomínio armado, para intimidar.

A filha mais velha do casal, de 18 anos de idade, teve bebê há cerca de um mês e teria saído de casa por conta do comportamento do pai. A mais nova já teria sofrido agressões e já foi vista por vizinhos com o olho roxo. Ela acompanhou a mãe, que foi socorrida para o Hospital Geral do Estado, no Trapiche.

Foi um dos vizinhos quem ficou com a esposa do militar até a chegada do Samu. Ele contou que os tiros pegaram no braço e na perna. Consciente, a mulher teria dito. "Ele é um psicopata".

A Policia Militar afirma estar dando todo apoio a vítima, que foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE). Um médico oficial da PM foi encaminhado para o Hospital e dará todo o suporte necessário.

De acordo com a assessoria do HGE, a esposa do militar foi baleada nas pernas, braços e costas e, após passar por uma tomografia foi encaminhada para o Centro Cirúrgico.

Segundo a polícia Ivan Augusto, faz parte da diretoria de apoio logístico da PM e permanece foragido. O Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) está realizando buscas na região na tentativa de encontrá-lo.

(Cabo Ivan Augusto/ Crédito: reprodução)