Maceió

Prefeitura de Maceió entrega 20 novos veículos para prestar serviços de saúde

Camilla Bibiano* | 26/02/19 - 11h34 - Atualizado em 26/02/19 - 11h35
Ambulâncias entregues nessa terça-feira | Camilla Bibiano/TNH1

A Prefeitura de Maceió, por meio do prefeito em exercício Marcelo Palmeira, entregou 20 novos veículos para a Secretaria Municipal da Saúde na manhã desta terça-feira (26), no prédio da nova sede da Diretoria da Vigilância em Saúde. O evento contou com a presença do secretário José Thomaz Nonô, deputados e vereadores de Maceió. 

Os veículos entregues serão alocados para diversos setores. Seis vão para o Consultório na Rua, quatro para o Serviço de Assistência Domiciliar (SAD) e três para a Diretoria de Vigilância em Saúde, além de cinco ambulâncias para reforçar a frota. Uma delas será deslocada para a zona norte da cidade, atendendo até Sauaçuhy, em Ipioca.

Os carros são para atendimento de urgências, transferências de pacientes para unidades de maior complexidade e assistência na locomoção de pacientes em algum tipo de tratamento, como hemodiálise. 

O Instituto Crescer e a APAE também irão receber um carro cada um. O investimento foi possível através de uma emenda especial de cooperação técnica. 

Marcelo Palmeira também salientou que os recursos para a compra das ambulâncias e carros de apoio foram próprios da Prefeitura. “Com a política de redução de gastos que a gente implantou conseguimos investir nesses carros, que vão beneficiar a população”, disse.

O secretário Thomaz Nonô explicou que os veículos já irão para as ruas, sendo que quatro deles já começaram a rodar. Ele ainda falou sobre os próximos objetivos da secretaria para uma maior prestação de serviço dos usuários.

“Nosso próximo passo, depois de finalizar o prédio da secretaria, é investir no PAM. Aumentando a produção lá, nós recebemos mais dinheiro do Ministério da Saúde para investimento na área. Nós estamos colocando a rede de refrigeração no PAM e já no Carnaval estará operando. Outro projeto do PAM é fazer uma área para as crianças que as mães levam, para que elas não fiquem soltas por lá”, comentou. 


*Estagiária sob supervisão da editoria