Maceió

Prefeitura leva formação profissional a jovens em conflito com a lei

18/04/16 - 13h39 - Atualizado em 18/04/16 - 16h15
Reprodução/Secom Maceió

Cerca de 120 jovens em situação de conflito com a lei terão a oportunidade de recomeçar. Essa nova chance será possível devido a uma iniciativa da Prefeitura de Maceió por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), através dos programas Liberdade Assistida (LA) e Prestação de Serviço à Comunidade (PSC). Na manhã desta segunda-feira (18), em seu gabinete, o prefeito Rui Palmeira assinou a contratação de cursos profissionalizantes voltados para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas em meio aberto.

“Com esta oportunidade, certamente, esses jovens e adolescentes terão uma perspectiva de futuro. Assinar este contrato hoje significa oferecer uma segunda chance a esses jovens que terão a oportunidade de se qualificar profissionalmente com um curso que tem a qualidade e a expertise do Senai”, pontuou o prefeito Rui Palmeira.

“Aquele jovem que cometeu algum ato infracional poderá ter um futuro diferente. Ele vai se capacitar e terá a chance de ser contratado, conquistar um emprego com carteira assinada e mudar o rumo de sua própria história. E, claro, com o certificado de um curso com a chancela do Senai, certamente, estas chances aumentam”, destacou o prefeito.

A meta é permitir que esses jovens possam se profissionalizar e, assim, ingressar no mercado de trabalho após concluírem o período da medida socioeducativa. Serão ofertados oito cursos profissionalizantes. Os assistidos poderão ingressar em um destes cursos: Servente de Pedreiro, Pintura de Obras, Mecânico de Motocicletas, Operador de Computador, Montador e Reparador de Computador, Mecânico de Motores Ciclo Otto, Padeiro e Confeiteiro, oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AL). O contrato firmado entre o município e o Senai tem valor global de R$ 185.120,00.

“O município tem o dever de dar assistência adequada e esses jovens e adolescentes prestando este serviço de liberdade assistida. Estes mais de 120 meninos com idade entre 13 e 18 anos incompletos, a depender da medida determinada pelo judiciário, terão acesso a uma nova oportunidade de vida e aprenderão uma profissão. A princípio, este é o primeiro de uma série de cursos que estamos prevendo”, explicou Celiany Rocha, secretária de Assistência Social de Maceió.

O diretor regional do Senai/AL, Marben Montenegro Loureiro pontuou que é muito importante promover esse tipo de ação. “Os cursos são voltados para um público dirigido que poderá se profissionalizar e trabalhar como pintor, mecânico, padeiro e confeiteiro, por exemplo. Já fizemos isso no passado e é muito bom poder oferecer esta oportunidade novamente”, comentou Loureiro.

O cronograma das capacitações está sendo finalizado. Os cursos serão iniciados assim que os trâmites administrativos forem concluídos. Isso inclui a reunião da documentação dos jovens, divisão em turmas de acordo com o curso e medida que cada um cumpre.