Polícia

Professor desaparecido teria ido à rodoviária em transporte de aplicativo, diz polícia

Redação TNH1 | 22/07/19 - 13h01 - Atualizado em 22/07/19 - 16h34
Arquivo Pessoal

A Polícia Civil informou, no início da tarde desta segunda-feira (22), que o professor de História Ismael Luiz da Silva, de 35 anos, desaparecido desde o último sábado (20), teria sido levado ao Terminal Rodoviário de Maceió por um motorista de aplicativo, o que reforça a linha de investigação que ele pode ter sumido voluntariamente. 

De acordo com o delegado Thiago Prado, que acompanha o caso, a polícia já trabalha para identificar o condutor e buscar mais detalhes da corrida. "Não há registro de crime violento. Ele saiu voluntariamente de casa, deixou a chave e documentos. Há um depoimento de um motorista de aplicativo que o deixou na rodoviária e estamos trabalhando para descobrir o destino dele”, disse.

A irmã do professor, Ana Paula, informou à reportagem que o condutor teria comentado com um amigo em comum que teria atendido uma pessoa parecida com Ismael. "O motorista disse que atendeu um passageiro parecido com Ismael no mesmo horário que ele teria saído de casa, entre 8h e 9h de sábado, no mesmo local que ele foi visto pela última vez, próximo a um depósito. Mas não tenho mais informações", afirmou.

Ana Paula também contou que a família é natural de São José da Laje, mas os parentes e os amigos que moram na cidade e em municípios vizinhos afirmaram que Ismael não esteve por lá. "Eu não acredito que ele tenha saído de Alagoas, até porque ir para outro Estado sem documentos, acho que ele não faria isso. Pode ter ido para o interior, já que ele conhece muitas pessoas, mantém muitas amizades", disse.

"Ele levou uma bolsa pequena, cabia pouca coisa. Ismael sempre gostou de curtir, sair para farra, mas sempre foi muito responsável, é muito conhecido", acrescentou Ana Paula. 

O caso

Parentes do professor de História Ismael Luiz da Silva, de 35 anos, buscam informações que apontem a localização dele desde o último sábado (20), quando ele deixou uma de suas aulas para realizar uma entrega, dizendo que voltava logo. Desde então, não foi mais visto.

De acordo com informações da irmã do professor, Ana Paula, Ismael utiliza alguns cômodos da casa, no bairro da Chã da Jaqueira, parte alta de Maceió, para dar aulas para concurseiros e preparatório para o Enem, em parceria com um outro colega. "O que mais nos preocupa é que ele nunca desliga o celular e disse aos alunos que voltaria logo", relatou.

Caso alguém tenha informações que apontem o paradeiro de Ismael Luiz, pode repassar pelo WhatsApp 98812-0631 (irmã), 9.8818-9522 e 99989-3281 (irmão), ou ainda, anonimamente, pelo disque-denúncia: 181.

"