Polícia

Professor sofreu espancamento e foi morto por asfixia, diz laudo do IML

Ascom POAL | 17/09/21 - 18h18 - Atualizado em 18/09/21 - 07h47
Reprodução

O  Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima em Maceió concluiu o exame de necropsia no corpo do professor José Acioly da Silva Filho. A vítima de 59 anos teve como causa da morte  asfixia por meio mecânico. De acordo com o perito médico legista, Kleber Santana, o corpo da vítima passou por vários exames. O corpo foi minuciosamente escaneado e analisado para se chegar à conclusão final da causa da morte.

“A vítima apresentava lesões em partes do corpo, como a cabeça, que foram provocados por um instrumento cortante. Mas, a causa da morte foi estrangulamento por asfixia”, explicou o perito médico legista. Kleber Santana ainda confirmou que a vítima apresentava hematomas com equimoses provocados por ação contusa. Esse tipo de ferimento comprova que o professor foi espancado antes de ser assassinado. 

Durante os exames, o perito médico legista recolheu também material biológico em várias partes do corpo da vítima. Essas amostras poderão ser utilizadas futuramente para encontrar o DNA do autor do crime. Após a conclusão do exame cadavérico, o corpo do professor foi liberado para sepultamento. O laudo com todos os detalhes será encaminhado para a Delegacia de Homicídios da Capital, responsável pela investigação.