Maceió

Profissionais de TI garantem envio de dados da vacinação ao Ministério da Saúde

Secom Maceió | 31/07/21 - 08h21 - Atualizado em 31/07/21 - 08h30
Profissionais de Tecnologia da Informação garantem transparência na vacinação | Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Quando se pensa em vacinação logo são lembrados os enfermeiros e técnicos de enfermagem, profissionais fundamentais para a realização desse processo. No entanto, a Prefeitura de Maceió também conta com profissionais de Tecnologia da Informação nos oito pontos de imunização da Capital. Eles são responsáveis por garantir a transparência e tornar o atendimento mais célere. Além de conseguir registrar e enviar informações para o Ministério da Saúde em tempo real, os profissionais garantem, ainda, a manutenção da rede e equipamentos utilizados nos pontos.

Para o prefeito JHC, é fundamental que esses profissionais integrem a campanha de vacinação. A contratação foi viabilizada por meio de um Processo Seletivo Simplificado, que já convocou trabalhadores da área.

“Já contamos com trabalhadores de saúde capacitados, que vêm trabalhando diariamente com a vacinação e vendo no rosto das pessoas a alegria da imunização. Mas nós entendemos também, logo no início, que seria imprescindível contar com profissionais de TI neste processo. Tudo vem sendo desenvolvido com muita dedicação e os resultados são ótimos”, destacou o prefeito JHC.

Na rotina da vacinação, esses profissionais atuam após a triagem dos usuários fazendo a busca do sistema e verificando as informações pessoais dele e dados de vacinação, possibilitando o registro dele e vínculo com o sistema que liga as informações do Município ao Ministério da Saúde.

Esse trabalho permite que, além da transparência, o processo de registro e busca dos dados dos usuários seja mais rápido, tornando a vacinação mais ágil. Com a presença dos técnicos também é dado o suporte necessário a qualquer parte do sistema e rede wi-fi. Outros tipos de dados também ficam acessíveis, como, por exemplo, quantas pessoas ainda não tomaram a segunda dose da vacinação. “A gente está registrando tudo, tanto da primeira, como da segunda dose, e conseguimos identificar qual foi o lote, qual o dia que a pessoa tomou, qual o vacinador, entre outras coisas”, explica o técnico de informática, Gustavo Alves, que é um dos selecionados do PSS.

Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, esta é a primeira experiência de Gustavo na área da Saúde. “É gratificante, porque a gente está passando por um momento bem difícil na sociedade. Este é um passo muito grande que estamos dando e eu tenho muito orgulho de participar desta etapa e, de alguma forma, ajudar nosso povo”, relatou o profissional, que já teve a alegria de seus pais idosos vacinados.

Informações enviadas em tempo real

As informações coletadas nos pontos de vacinação são enviadas de forma online ao Ministério da Saúde, o que permite a atualização dos dados de forma quase imediata. Os dados dos postos fixos de vacinação contabilizam pouco mais de 98% dos dados relativos à vacinação na capital alagoana. O restante vem das equipes volantes que realizam a vacinação em instituições de saúde e acamados.

Toda a estrutura de TI foi disponibilizada nos oito pontos pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), como explica o coordenador geral de Tecnologia da Informação da Secretaria, Rômulo Ribeiro. “Cada ponto de vacinação possui link de internet de 50MB, com wi-fi, e, três ou quatro notebooks, somando um total de 35 nos oito pontos”, completa.