Polícia

Roberta Dias: "MP tem todos os elementos para dar continuidade ao processo", diz delegado

Eberth Lins com TV Pajuçara | 14/07/21 - 13h22 - Atualizado em 14/07/21 - 14h27
Roberta dias desapareceu em abril de 2012, no município de Penedo | Foto: Reprodução / Rede Social

Divulgado nesta quarta-feira (14), o laudo que confirma a ossada encontrada no Povoado Pontal do Peba, em Piaçabuçu, como sendo de Roberta Dias, além de acabar com as buscas pelo corpo que já durava quase uma década por parte de familiares, é também decisivo para a tramitação do processo que apura os responsáveis pelo desaparecimento e morte da jovem.

O suspeito - réu confesso - de ter matado Roberta Dias à época era menor de idade e quem responde criminalmente pelo caso é a mãe, além de um amigo do rapaz.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Fernando Lustosa, a materialidade do crime está confirmada. "Com a confirmação de que realmente os restos mortais encontrados são da jovem Roberta Dias, o Ministério Público terá todos os elementos para dar continuidade ao processo judicial", pontuou em vídeo enviado à produção da TV Pajuçara e exibido com exclusividade no programa Fique Alerta. Veja vídeo:

O delegado informou ainda que, logo que chegar à delegacia, o laudo será encaminhado à 4ª Vara Criminal, em Penedo, para que seja anexado ao processo. Uma nova audiência onde os suspeitos serão ouvidos está prevista para o final deste mês, adiantou o delegado.

Caso Roberta Dias

Roberta Dias sumiu no dia 11 de abril de 2012, quando tinha 18 anos, e até então não existia confirmação sobre o corpo da jovem, que só foi encontrado em abril deste ano em um trecho situado entre o Pontal do Peba e Feliz Deserto.

O processo segue em tramitação e os suspeitos, que respondem por homicídio duplamente qualificado, seguem em liberdade.