Polícia

Seis policiais militares são presos suspeitos da morte de policial civil em Riacho Doce

Redação TNH1 | 11/02/21 - 12h54 - Atualizado em 11/02/21 - 19h17
Arquivo

Seis policiais militares foram presos e prestam depoimento na sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na manhã desta quinta-feira (11). Eles são suspeitos de terem envolvimento na morte do policial civil Jorge Vicente Ferreira Junior.

O agente morreu no dia 17 de janeiro, em uma suposto tiroteio envolvendo policiais militares, no bairro do Riacho Doce, litoral norte de Maceió.

De acordo com a  delegada Teíla Nogueira, o deferimento das medidas cautelares que culminaram com a prisão dos militares faz parte das diligências do inquérito: "O inquérito continua, inclusive aguardando o retorno das provas técnicas que nós solicitamos. Só ao final do inquérito, a polícia vai poder se pronunviar a respeito das diligências que aconteceram", disse a delegada.

Entenda o caso

A morte do agente da Polícia Civil, Jorge Vicente Ferreira Júnior, teria acontecido após intensa troca de tiros com policiais militares em Riacho Doce. Diferentes versões do ocorrido circularam nas redes sociais, mas sem nenhuma confirmação oficial das autoridades.

Apesar do Batalhão de Eventos (BPE) confirmar uma troca de tiros, mas sem dar nenhum detalhe, o fato não constou no relatório de ocorrências da Polícia Militar, divulgado diariamente.

O intenso tiroteio assustou moradores de Riacho Doce e motoristas que trafegavam pela rodovia AL-101 Norte por volta das 18h do domingo, dia 17 de janeiro. O TNH1 recebeu vídeos que mostram condutores que seguiam para Maceió, mas retornaram sentido Riacho Doce/Paripueira. Os vídeos também captam o áudio dos disparos de arma de fogo.