Alagoas

Sem mudanças: medidas de combate à pandemia são prorrogadas por mais sete dias

Redação TNH1 | 25/05/21 - 18h33 - Atualizado em 25/05/21 - 19h51
Reprodução

Depois de muitas reuniões e um cenário sem melhoras significas na pandemia do novo coronavírus, o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB) não anunciou mudanças no decreto de distanciamento que vencia hoje, optando por apenas prorrogar as medidas por mais sete dias. Nos bastidores, como adiantou o jornalista Ricardo Mota em seu blog, cogitava-se um recuo com algumas restrições, como acesso às praias nos finais de semana, mas as divergências entre o corpo técnico era grande. 

Apesar de anunciar a prorrogação, o governador Renan Filho deixou claro que novas medidas podem ser anunciadas nos próximos dias, caso os números continuem a crescer.

"Poderíamos já ter tomado decisões hoje, mas o secretário Alexandre Ayres, o presidente Hugo Wanderley, o secretário Fábio Farias e eu próprio, depois de ouvir todos da Saúde, decidimos que vamos prorrogar o decreto por mais sete dias, e a tendência é que tomemos, possivelmente nos próximos dias, novas decisões para garantir a preservação de vidas", disse Renan Filho, ao fazer um breve histórico da situação atual da pandemia em Alagoas.

"Nós observamos ao longo dos últimos dias o crescimento do contágio em Alagoas e o crescimento da ocupação hospitalar. Nós que chegamos a ter em torno de 65% de ocupação de leitos de UTI, voltamos a ter a ocupação próxima de 90%. Isso significa que o estado, infelizmente, mantendo o ritmo de contágio, vai ter que voltar a tomar as medidas no sentido de proteger vida, fortalecendo o distanciamento social e as medidas de isolamento".

De acordo com o governador, as projeções mostram que, caso o estado não consiga frear o contágio, a tendência é de crescimento no número de internações e, consequentemente, de mortes por Covid-19.

"Nós estamos com 342 pessoas nesse momento em Alagoas em leitos de UTI. Estamos com 855 pessoas internadas na rede hospitalar para o tratamento da Covid-19. Na última semana, tivemos o aumento do número de mortes. E há uma inferência, pela projeção e pelo crescimento da ocupação hospitalar, que, se nós não reduzirmos a velocidade de contágio e por consequência a internação de pessoas, teremos um crescimento no número de mortes", disse Renan Filho.

Com isso, continuam valendo as atuais medidas de combate à pandemia, confira: 

► Bares e restaurantes passam a funcionar até às 21h durante a semana e nos finais de semana

► Reabertura de cinemas, teatros, museus e parques temáticos com 30% de ocupação. Para este setor, a liberação ocorre a partir da 0h da sexta-feira (14).

► Shoppings passam a funcionar até as 21hs durante a semana e finais de semana

► A restrição de circulação, o chamado "toque de recolher", estendido para até as 22h