Alagoas

Servidores do Detran-AL paralisam atividades nesta quarta-feira (13)

Dayane Laet | 13/11/19 - 06h23 - Atualizado em 13/11/19 - 10h18
Reprodução / Detran-AL

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran-AL) decidiram paralisar as atividades nesta quarta-feira (13), em protesto pela falta de reajuste salarial e concurso público no órgão. Serviços como provas teóricas e práticas para habilitação estão entre os que ficarão suspensos e só serão retomados amanhã, em horário normal.

Segundo o Sindicato dos Servidores do Detran-AL (Sinsdal), não só o edifício sede, localizado no bairro Cidade Universitária, parte alta de Maceió, como também os serviços no Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretrans), a Central de Atendimento ao Cidadão (JÁs) , as Bancas e as vistorias também não funcionarão. A categoria reivindica a equiparação salarial com os servidores da segurança pública, 160 novas vagas que seriam preenchidas através de concurso público e autonomia administrativa e financeira do órgão.  

De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Cleyberson Ferraz, há quatro anos os servidores estão sem reajuste. "Caso não haja negociação, vamos parar todas as quartas-feiras até que sejamos ouvidos", disse Cleyberson, durante entrevista ao TNH1.

Em nota, a assessoria do Dentral-AL informou que " a decisão em paralisar o serviço público é de inteira responsabilidade do sindicato da categoria e dos servidores, portanto, a autarquia não tem qualquer vínculo com a decisão e trabalhará para que os cidadãos não sejam prejudicados. Dessa forma, caso os serviços agendados para esta quarta-feira (13) não possam ser prestados, o Detran de Alagoas ressalta que os usuários não irão precisar arcar com uma nova taxa para concluir o serviço desejado. Além disso, o atendimento será realizado posteriormente, em caráter de urgência, numa nova data que será divulgada. A direção do departamento ainda reforça que as negociações e tratativas técnicas sobre as demandas do sindicato continuarão sendo discutidas".

"