Alagoas

Servidores estaduais já podem sacar o 13º antecipado nesta sexta

Agência Alagoas | 12/12/19 - 17h21 - Atualizado em 12/12/19 - 17h27

Cerca de 74 mil alagoanos já terão o décimo terceiro salário na conta nesta sexta-feira (13). O pagamento do abono natalino, que foi antecipado pelo Governo de Alagoas, beneficia servidores públicos ativos, inativos e pensionistas do Estado.

Segundo dados da Secretaria do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag), em média, R$ 330 milhões serão injetados na economia do estado com o pagamento, que é válido para todas as faixas salariais da máquina pública.

“Num período de 30 dias, de 11 de dezembro a 11 de janeiro, teremos cerca de R$ 1 bilhão injetado no nosso cenário econômico. O impacto desse montante é, sem dúvidas, bastante significativo e deve refletir muito positivamente na dinâmica financeira do estado”, explica o secretário do Planejamento e Gestão, Fabrício Marques Santos.

De acordo com Fabrício, esse resultado é fruto de um trabalho minucioso, do ponto de vista técnico, do Governo, que envolve tanto o monitoramento da folha de pagamento, como a modernização da máquina tributária do estado.

“O cumprimento em dia dos vencimentos dos servidores é uma prioridade para o governador Renan Filho. Por meio de iniciativas inovadoras, o Estado tem se reinventado e conseguido aumentar sua capacidade de investimento com recursos próprios. Isso tudo tem refletido no bom andamento da máquina pública e garantido os salários do principal capital do Estado, que são os servidores públicos”, afirmou o secretário.

O trabalho, segundo o governador Renan Filho, resultou não só na garantia e antecipação do 13º salário, como também no pagamento dos salários dos servidores sem atrasos ou escalonamentos, situações que têm sido vistas em diversos outros estados do Brasil em função dos reflexos da crise econômica.

“Fui duas vezes prefeito e estou no segundo mandato como governador. Tenho orgulho de dizer que, durante todo esse tempo, jamais atrasei um único mês do salário dos servidores públicos. São 156 meses de pontualidade. A razão é simples: eu acredito que um Estado forte, bem administrado e com capacidade para mudar as coisas só tem sucesso se valorizar e trabalhar em parceria com o funcionalismo do Estado”, afirma Renan Filho.