Polícia

Sindicato denuncia ameaça de morte a servidores de posto de saúde no Benedito Bentes

02/08/18 - 11h38 - Atualizado em 02/08/18 - 12h31
Google Street View

Profissionais da unidade básica de saúde (UBS) Hamilton Falcão, no Benedito Bentes, parte alta de Maceió, teriam sido ameaçados de morte por uma paciente, que afirmou ser esposa de um traficante, na tarde de ontem (1).

Segundo a denúncia, formalizada às equipes do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem (Sateal), na manhã desta quinta-feira (2), a mulher exigia ser consultada de imediato, caso contrário, mataria quem se recusasse a fazer o atendimento.

O Sateal, por meio da assessoria de comunicação, informou ao TNH1 que casos semelhantes são recorrentes nessa e em outras unidades de saúde da capital, e um dos fatores que contribuem, segundo o sindicato, é a falta de segurança armada e patrimonial.

Ainda segundo o Sateal, o diretor da UBS Hamilton Falcão está com medo de retaliações, já que o gestor anterior se afastou das atividades após sofrer agressões.

O Coren e o Sateal vão formalizar a denúncia junto ao Ministério Público Estadual (MPE/AL) e pedir uma reunião com a direção da Secretaria Municipal de Saúde. Os profissionais foram orientados a fazer um boletim de ocorrência na Polícia Civil.

Representantes das duas entidades foram à unidade básica de saúde para averiguar com mais propriedade o caso.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, por meio de nota, que a orientação repassada a todas as unidades do município é de que, em qualquer situação de ocorrência policial – ameaça, agressão ou assalto – seja registrado o devido Boletim de Ocorrência, informando formalmente às autoridades do ocorrido para que as providências cabíveis sejam adotadas, já que a questão se refere à segurança pública, área de competência estadual.

No caso específico do ocorrido na US Hamilton Falcão, as equipes de imunização e enfermagem já realizaram esse procedimento na manhã de hoje (02/08). A SMS disse que mantém contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e também com a Guarda Civil Municipal sobre a ocorrência dessas situações para que sejam reforçadas as rondas e haja reforço policial nesses locais, e se adotem as medidas necessárias.