Saúde

Surto de gripe: saiba onde buscar atendimento na capital e interior de Alagoas 

Redação TNH1 com agências | 30/12/21 - 10h02 - Atualizado em 30/12/21 - 11h25
Os principais cuidados para evitar a infecção é tomar extrema precaução com pessoas doentes, evitar aglomerações e ambientes fechados, lavar as mãos com água e sabão e continuar usando máscaras, já utilizadas para a prevenção contra a Covid- | Foto: Arquivo Sesau

Como antecipado pela comunidade médica, que já vinha alertando para a necessidade da manutenção de cuidados, o vírus  H3N2, um dos subtipos do vírus Influenza, tem causado surtos em vários estados, a exemplo de Alagoas que agora tem unidades de saúde superlotadas na capital e no interior por conta da gripe.

Nesta quinta-feira (30),  a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que do dia 1º ao dia 27 de dezembro a UPA Tabuleiro atendeu 13.576 pacientes, sendo 3.949 apenas de pessoas apresentando sintomas de síndromes gripais. No mesmo período, a UPA Cidade Universitária recebeu 4.837 pessoas no atendimento geral e 602 com sintomas de gripe. Também no mesmo período, a UPA Jacintinho atendeu 10.129 pacientes no geral e 2.523 com síndromes gripais. Já a UPA Jaraguá recebeu 6.257 pacientes para diversos atendimentos e 2.382 com sintomas de gripe.

Já a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Maceió informou que as Unidades de Saúde da capital atenderam 448 pessoas no mês de outubro e 356 em novembro com queixas relacionadas a Síndromes Gripais (SG). Os números de dezembro ainda estão em notificação por parte da Prefeitura.

Cuidados - Os principais cuidados para evitar a infecção é tomar extrema precaução com pessoas doentes, evitar aglomerações e ambientes fechados, lavar as mãos com água e sabão e continuar usando máscaras, já utilizadas para a prevenção contra a Covid-19, além de guardar o devido isolamento domiciliar. Crianças, gestantes, puérperas, idosos, portadores de comorbidades, entre outros definidos como prioritários para a vacinação contra a Influenza e que não se vacinaram, devem buscar junto às UBS do município de residência, a vacinação. Além disso, toda a população com idade a partir de 12 anos deve buscar se vacinar contra a Covid-19. 

Onde buscar atendimento em Maceió e no interior. - Para sintomas leves, a orientação é procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima e, em caso de agravamento, o paciente deve procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Na capital, as UPAs Cidade Universitária e Jaraguá foram definidas como unidades sentinelas, especificamente para o envio de amostras biológicas aleatórias. Já no interior, foram definidas as UPAs Arapiraca, Maragogi, Penedo, Delmiro Gouveia, Palmeira dos Índios, Viçosa, São Miguel dos Campos, Coruripe e Marechal Deodoro.

Vacinas contra Influenza - Em caráter de urgência, Alagoas solicitou ao Ministério da Saúde que sejam enviadas mais doses de vacinas contra a Influenza. Foram pedidas 100.430 doses para que seja possibilitada a vacinação a toda a população, a partir de seis meses de idade.

Mas em Maceió as unidades de saúde estão vacinando pessoas dos grupos prioritários que não tenham se vacinado na campanha nacional, realizada entre maio e julho deste ano. Constituem público prioritário para vacinação contra a Influenza: crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas até 45 dias pós-parto, idosos a partir dos 60 anos, trabalhadores de saúde, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, integrantes das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário (motoristas e cobradores de ônibus), trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional e povos indígenas.