Polícia

Suspeito de tramar atentado que matou criança marcou churrasco para comemorar morte de desafeto

07/04/21 - 15h23 - Atualizado em 07/04/21 - 19h05

O homem suspeito de ser o mandante do crime que vitimou o menino João Guilherme, de 8 anos, e José Edson, de 36 anos, alvo dos criminosos, na noite do último dia 2, em Junqueiro, se entregou à polícia, na tarde desta quarta-feira, 7. Identificado como Robson da Conceição, ele estava foragido deste o dia do crime.

De acordo com o delegado Gustavo Xavier, mesmo sabendo que o garoto João Guilherme havia sido morto durante a execução do plano para matar José Edson, Robson havia marcado um churrasco no Domingo de Páscoa para comemorar a morte do desafeto.

“Conversamos com a família dele e orientamos que ele deveria se apresentar. A família se convenceu e pediu que uma viatura fosse buscá-lo em Junqueiro. Assim foi feito”, informou o delegado Gustavo Xavier, coordenador da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil. Robson está sendo conduzido para a sede da Deic, em Maceió, onde será ouvido. Além de Robson, outras duas pessoas foram presas

De acordo com o delegado Gustavo Xavier, o suspeito identificado como Ratinho, que está foragido, seria o autor material do crime. Ele  também contou que, de acordo com as investigações, não há dúvida sobre a participação dos supeitos, constatada por meio de troca de mensagens entre eles.

O delegado contou também que, a vítima, José Edson, havia se mudado com sua mãe para uma casa vizinha à residência da família do garoto João Guilherme. No momento em que os criminosos chegaram ao local, a vítima estava conversando com o pai da criança, que também estava perto.

Foi quando houve os disparos e a criança foi atingida. José Edson ainda conseguiu correr, mas foi perseguido. Ele tentou se refugiar em um bar, onde foi alcançado e executado pelo grupo.