Polícia

Suspeitos são ouvidos sobre morte de adolescente estuprada em Porto de Pedras

Redação TNH1 com TV Pajuçara | 25/05/21 - 16h40 - Atualizado em 25/05/21 - 16h47
Reprodução / TV Pajuçara

Dois suspeitos do estupro de uma adolescente de 17 anos foram ouvidos pela Polícia Civil, na manhã dessa segunda-feira, 24, em Porto de Pedras, Litoral Norte de Alagoas. Segundo familiares da vítima, o crime aconteceu em janeiro deste ano e a jovem morreu no sábado passado, após ser internada em um hospital particular pelo uso excessivo de antidepressivo e contrair Covid-19 no hospital. 

O Fique Alerta, da TV Pajuçara, conversou com o delegado Valdir Silva de Carvalho, que iniciou as investigações no período do crime e abriu inquérito policial. 

"Esse estupro que aconteceu em janeiro, nós começamos a investigar a partir do momento em que a mãe da moça denunciou que ela foi estuprada por dois rapazes que moram em Recife e são parentes de uma guarda municipal. A moça entrou em depressão, tomou remédio para morrer, tentou suicídio. Nós ouvimos as partes, providenciamos abertura de inquérito, solicitamos a busca e apreensão e a prisão temporária dos envolvidos após as oitivas, e foi concedida a busca e apreensão, mas a prisão temporária não saiu", explicou o delegado. 

"Em virtude da mudança de delegacia, eu não pude concluir esse inquérito, que ficou a cargo do doutor Rômulo, que é quem vai a partir de agora tomar as providências necessárias. Infelizmente a moça morreu. Entrou fragilizada no hospital com os problemas dos remédios que tomou e contraiu Covid", lamentou.

Segundo a Polícia Civil, após esta fase de conclusão dos interrogatórios, os pedidos de representação criminal foram encaminhados ao Poder Judiciário, solicitando algumas providências para dar andamento ao trabalho investigativo.

A guarda municipal citada pelo delegado está afastada do cargo até acabar a investigação, apurou a TV Pajuçara junto à Guarda Municipal de Porto de Pedras.   

Entenda o caso

De acordo com a Polícia Civil, a mãe de uma adolescente de 17 anos procurou o Conselho Tutelar da cidade de Porto de Pedras para informar que a filha teria sido estuprada por dois homens em uma praia deserta da região. O crime teria sido filmado por uma guarda municipal de Porto de Pedras.

A conselheira tutelar disse que a mãe relatou o crime. Segundo ela, a adolescente teria ido a uma festa em companhia de uma guarda municipal. Lá, ela teria sido drogada e levada até um trecho deserto de praia. A mãe informou que os dois homens que praticaram o crime são primos da servidora do município que moram em Recife e estão passando férias em Alagoas. Ainda segundo a mãe, o estupro foi filmado pela guarda municipal.