Polícia

Técnico de Informática de Sergipe é preso suspeito de enviar pornografia a menina de 11 anos em Maceió

Teresa Cristina com informações da Deic | 08/07/21 - 15h12 - Atualizado em 08/07/21 - 16h17
Cortesia

Um técnico de Informática, de 31 anos, foi preso, nesta quinta-feira (08), na cidade de Tobias Barreto, em Sergipe, suspeito de enviar conteúdo pornográfico para uma menina de 11 anos, que reside em Maceió. A prisão foi realizada por agentes da Delegacia de Combate aos Crimes contra a Criança.

As investigações começaram quando a DEIC tomou conhecimento de ocorrência em que uma criança havia sido abordada no jogo eletrônico Free Fire, um dos games mais populares do mundo.

Por meio do chat do game, crianças estavam sendo abordadas e aliciadas por pedófilos, os quais, após interação, passavam a se comunicar pelo aplicativo Whatsapp e induziam as vítimas a compartilharem fotos íntimas em troca de itens e benefícios no jogo.

“Começamos a investigação e chegamos até o suspeito, que reside em Sergipe. Ele foi preso em casa e negou o envio do material”, disse Alan Barbosa, chefe de operações da Delegacia, ao TNH1. 
Na residência do suspeito, a Polícia apreendeu um celular, um notebook, quatro pen drives e dois HDs de notebook. 

Para o delegado Cayo Rodrigues é muito importante que os pais realizem um monitoramento da atividade de seus filhos na internet. "Infelizmente os meios digitais têm sido cada vez mais utilizados por criminosos para os mais diversos delitos. Esse é um crime silencioso que se vale da vulnerabilidade da criança, acontece dentro de casa e muitas vezes demora a ser percebido", disse o delegado

O homem irá responder por armazenar e divulgar imagens de pornografia infantil, crimes previstos nos Artigos 241 A e 241 B do Estatuto da Criança do do Adolescente, que preveem pena de reclusão  de um a seis anos, além do pagamento de multa. O suspeito está sendo trazido para Maceió.

Agentes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) de Sergipe também participaram da operação.