Polícia

Terceiro suspeito envolvido em atentado contra sargento se apresenta à polícia

16/04/18 - 13h22
Cortesia ao TNH1

Um homem suspeito de participar do atentado contra o sargento Francisco Chagas Ribeiro Reis, no último dia 9, se apresentou ao 9º Distrito Policial (9º DP), no bairro de Jacintinho, no final da manhã desta segunda-feira (16) e confessou envolvimento no crime.

De acordo com o delegado Nivaldo Aleixo, responsável pelo caso, Anderson Feitosa da Silva, conhecido como “Guara Mix”, de 20 anos, seria o terceiro envolvido identificado da suposta tentativa de assalto contra o sargento. "A polícia já solicitou prisão preventiva dele, que foi liberado depois do depoimento", disse.

Ainda segundo o delegado, Anderson Feitosa relatou que um homem, tratado apenas como "Cristiano", foi responsável por alugar o carro, um Renault Logan vermelho, que foi utilizado pelos suspeitos para cometer assaltos e localizado horas depois do crime, em Rio Largo.

"Esse homem identificado como Cristiano tem uma passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo. Nós devemos realizar a abertura do inquérito para investigar essa suposta formação de quadrilha", destacou.

Outros envolvidos

Um dos criminosos, identificado como Renato Felipe de Lima Pereira, de 18 anos, morreu após trocar tiros com a polícia, na última quarta (11), em Rio Largo.

Já Dário Mendes, o primeiro envolvido no crime identificado pela polícia, recebeu alta médica. Ele estava internado no Hospital Geral do Estado (HGE) com três ferimentos causados por arma de fogo, um na barriga e um em cada perna. Dário deve ser a próxima pessoa ouvida pela polícia.

Sargento recebeu alta médica

A assessoria de comunicação do HGE informou ao TNH1, nesta segunda-feira (16), que o sargento baleado está fora de perigo e recebeu alta médica no último dia 14.