Polícia

Três jovens são presos por assassinato de comerciante em Maceió

TNH1 com Assessoria | 26/02/21 - 07h10 - Atualizado em 26/02/21 - 10h35
José Leandro havia desaparecido em dezembro de 2020 | Reprodução/Real Deodorense

A Polícia Civil prendeu, nessa quinta-feira (25), três suspeitos do assassinato do comerciante José Leandro Lopes Bezerra, encontrado em um galpão na região do Distrito Industrial, parte alta de Maceió, no início deste ano. Os jovens S.H.V.S, 19 anos, C.E.A.S., 19, e M.A.S., 20, foram capturados nos conjuntos Cleto Marques Luz e Salvador Lyra, respectivamente. 

As investigações mostraram que José Leandro era usuário de drogas e desapareceu no dia 19 de dezembro do ano passado após sair de casa. Segundo os familiares, ele trajava calça jeans e camiseta cinza, porém não foi mais visto. O corpo da vítima foi localizado em avançado estado de decomposição em 6 de janeiro.

De acordo com o delegado Fábio Costa, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime foi motivado pelo fato de os autores acreditarem que José Leandro pertencia a uma facção criminosa rival, por ele residir em um bairro dominado pela organização.

As prisões foram realizadas pelos policiais da DHPP em cumprimento a mandados judiciais expedidos pelo juiz Geraldo Amorim da 9ª Vara Criminal do Tribunal do Júri.

O caso

A vítima desapareceu no dia 19 de dezembro de 2020, após uma discussão com a esposa. Ele teria se deslocado ao Salvador Lyra na intenção de adquirir e consumir drogas, quando se deparou com os suspeitos que o levaram para um galpão abandonado com o objetivo de consumir os entorpecentes. 

Ao chegarem no local do crime, Leandro foi atacado com pedras, pedaços de madeira, chutes e socos que o desfiguraram.

A família não tinha qualquer suspeita do que poderia ter acontecido, tendo em vista que ele não possuía inimigos. Sabia-se apenas que ele era dependente químico de entorpecentes.

O caso começou a ser elucidado a partir de imagens das câmeras de segurança localizadas próximas ao galpão onde Jose Leandro foi assassinado. O corpo dele foi encontrado no dia 6 de janeiro de 2021.