Polícia

Três são presos por morte de militar alagoano envolvido em tiroteio no Piauí

TNH1 com informações do G1 PI | 05/05/21 - 07h44 - Atualizado em 05/05/21 - 08h16

A Polícia Civil do Piauí prendeu três homens suspeitos do assassinato do policial militar de Alagoas João Wellington Bezerra Lins, que teria ido ao Estado para cobrar uma dívida de aproximadamente R$ 1 milhão, relacionada a uma carga de cigarros contrabandeada.

O subtenente da reserva João Wellington, dois sargentos da PM de Alagoas e outras três pessoas se envolveram em um tiroteio no dia 06 de março deste ano em Teresina. O militar da reserva foi atingido e não resistiu aos ferimentos, enquanto os outros sobreviveram.

Segundo a polícia, as prisões dos suspeitos aconteceram em cumprimento a mandados judiciais nessa terça-feira, 04, nos municípios de Teresina e Cabeceiras.

Uma farda da PM do Piauí, munições, duas espingardas, dois rifles e uma pistola de calibre 380 foram encontrados com eles. O delegado Genival Vilela, da DHPP do Piauí, confirmou ao G1 que o trio estava na cena do crime e vão responder pelo homicídio.

Ainda segundo a polícia, durante a detenção de dois suspeitos, na capital piauiense, os agentes foram ameaçados de morte no momento da abordagem e ouviram que iam ser alvos de tiros caso invadissem a residência onde a dupla se escondia.

A polícia montou um cerco e, após longa negociação, os criminosos se entregaram.