Maceió

TRT/AL reúne sindicatos e prefeitura em audiência que poderá evitar greve dos rodoviários

TNH1 com Assessoria | 08/04/21 - 07h00

O Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL) realiza, nesta quinta-feira (8), às 14h30, audiência de conciliação entre o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb/Mac), o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL) e o município de Maceió.

A ação de dissídio coletivo de greve (DC nº 0000081-61.2021.5.19.0000) foi ajuizada pelo Sinturb na última segunda-feira (5), com pedido de declaração de ilegalidade da paralisação, prevista para ter início na manhã do dia seguinte. O sindicato patronal informou não ter sido comunicado formalmente do movimento, no prazo de 72 horas de antecedência previsto na Lei de Greve para as atividades essenciais.

Na ocasião, o desembargador Marcelo Vieira, presidente do TRT/AL, deferiu liminar no mesmo dia na qual considerou a paralisação abusiva e determinou que fosse garantida a circulação de 100% da frota de ônibus em Maceió.

O magistrado também fixou multa diária de R$ 50 mil ao Sindicato dos Rodoviários em caso de descumprimento da decisão e deferiu o pedido feito pelo Sindicato das empresas, para que houvesse a inclusão do Município de Maceió para compor a lide, no pólo passivo, ante a necessidade de sua autorização para qualquer alteração de tarifas de passagens de ônibus urbanos.

A audiência de hoje será telepresencial e, por ser pública, poderá ser acompanhada ao vivo pelos interessados no canal do YouTube do TRT/AL (https://www.youtube.com/trt19alagoas).

Impasse em negociação

O Sinttro confirmou no início da semana que a greve dos rodoviários com apenas 30% de veículos disponilizado para o transporte coletivo está mantida para o dia 09 de abril, devido ao impasse com as empresas em negociações sobre ticket alimentação e plano de saúde.

"Os trabalhadores não estão aguentando mais, há esse impasse que ameaça a retirada e redução do ticket alimentação e redução da parte paga pelos empresários pelo plano de saúde de R$ 120 para R$ 65. Na sexta-feira, a greve está mantida, com apenas 30% da frota", disse Sandro Régis, presidente do Sinttro.