Saúde

'Ufa, chegou! Abracem a vacina': conheça a alagoana que recebeu a primeira dose da CoronaVac

Eberth Lins | 19/01/21 - 11h51 - Atualizado em 19/01/21 - 16h05
Fotos; Agência Alagoas

"Já são 10 meses de trabalho, de muitas histórias felizes e tristes e hoje passou de tudo pela cabeça. Hoje lembrei de todos os pacientes e das tantas coisas que precisamos superar para chegar até aqui". A fala emocionada é da assistente social Marta Antonia de Lima, de 50 anos, que atua na linha de frente do enfrentamento à Covid-19 e entrou para a história, nesta terça-feira (19), como a primeira alagoana a tomar a vacina contra a doença, que já matou mais de dois milhões de pessoas em todo o mundo desde o início da pandemia. Ela foi vacinada durante solenidade realizada na manhã desta terça-feira, 19, no Hospital Metropolitano, no bairro Cidade Universitária. Além dela, mais cinco pessoas foram imunizadas.

Mulher negra e moradora do bairro do Poço, em Maceió, Marta Antonia contabiliza 22 anos de dedicação à saúde pública.  Atualmente, ela coordena o Setor de Supervisão Assistencial do Hospital da Mulher, unidade que passou a receber, exclusivamente, pacientes da Covid-19.

"Ufa, chegou! Tudo que a gente tanto esperou nessa pandemia foi o início dessa vacinação, então se vacinem, abracem a vacina", complementou a assistente social.

Emoção

A assistente social não conteve as lágrimas ao lembrar das lutas no trabalho no Hospital da Mulher e também dores pessoais causadas pela pandemia da Covid. "Vi familiares e amigos adoecerem nesses meses, tive que me distanciar da minha mãe  com medo de infecção pelo vírus, vocês não têm ideia do quanto é difícil. Nós que trabalhamos na linha de frente não tivemos escolha, mas seguimos. Precisamos superar e voltar ao trabalho. E a gente se preocupa e pensa sempre em fazer mais", desabafou, rodeada pela imprensa durante o lançamento oficial da campanha de imunização.

Marta Antonia conta que recebeu com surpresa o convite. “Meu primeiro agradecimento é para os voluntários e pesquisadores que fizeram essa vacina acontecer. Acreditem na vacina”, disse.

Vacina:. 'A vacina é a possibilidade que temos de vencer a pandemia, vencer a mortalidade'

Embora a vacina seja uma realidade do estado, Marta lembrou que o processo de imunização coletiva ainda vai levar tempo e que é importante que as pessoas mantenham medidas preventivas de combate ao vírus. "A vacina é a possibilidade que temos de vencer a pandemia, vencer a mortalidade, mas é importante que a população siga se cuidando", frisou.