Saúde

Vacina contra rotavírus: quem pode tomar?

TNH1 com agências | 03/08/22 - 15h39
Imagem: Freepik

Causando diarreia e vômito com frequência ao longo do dia, o rotavírus é um dos vírus que provoca a gastroenterite aguda. Ele atinge, principalmente, os menores de 5 anos e pode gerar um quadro desconfortável, com evolução para desidratação e outras complicações. Em 2008, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou cerca de 450 mil mortes nesta faixa etária, sendo, por isso, recomendada a adoção de vacinas contra o rotavírus pelos programas nacionais de imunização. Neste artigo, você entenderá tudo sobre a vacina rotavírus: qual doença ela previne, quando tomar, quantas doses são recomendadas, quais são as reações e mais. Confira! 

O que é o rotavírus? O rotavírus é um vírus RNA da família Reoviridae, um dos principais causadores da gastroenterite —  uma inflamação que acomete o intestino e o estômago — gerando um quadro de diarreia e vômito, em diferentes intensidades. A transmissão do rotavírus pode ser fecal-oral, ou seja, o vírus é eliminado nas fezes do paciente e é transmitido através do contato pelas mãos ou pela ingestão de água e alimentos contaminados. Alguns dos principais sinais e sintomas, além da diarreia e vômito, são febre alta e desidratação.

Recomendações da vacina 

Para que serve a vacina? A vacina rotavírus protege contra infecções gastrointestinais causadas pelo rotavírus, uma das principais causas de diarreia grave entre as crianças menores de 5 anos. Sua aplicação é feita por via oral.

Quem deve tomar? - As Sociedades Brasileiras de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) indicam essa vacina para crianças de 6 semanas a 7 meses e 29 dias. 

Quais são as diferenças entre as vacinas rotavírus do SUS e da rede privada? 

Na rede pública de saúde, a vacina rotavírus protege contra um sorotipo do rotavírus, sendo administrada em apenas duas doses. Enquanto na rede privada, ela protege contra 5 sorotipos diferentes e são aplicadas três doses.