Maceió

Vídeo: fiscalização mostra como comerciante adulterava data de validade de produtos

Redação TNH1 | 30/11/21 - 16h27 - Atualizado em 30/11/21 - 16h54
Vigilância Sanitária

Uma fiscalização da Vigilância Sanitária neste final de semana flagrou alimentos com a data de validade adulterada. O registro foi feito em uma barraca na feirinha do Benedito Bentes, na parte alta de Maceió. 

Na imagem, o coordenador da Vigilância Sanitária de Maceió, Airton Santos, aplica com um spray o álcool no rótulo, que limpa a adulteração e mostra a data correta. No alimento em questão, a data verdadeira era do dia 23 de novembro, mas estava falsificada para o dia 29. 

"Cidadão que vende produtos adulterados, falsifica a data do prazo de validade. Isso é crime perante a lei. A Vigilância Sanitária está de olho vivo, fazendo seu trabalho. Além de o produto estar sendo negociado exposto ao sol e à chuva, perde a qualidade, e além do mais adulterado, fora do prazo de validade", explicou Airton. 

 A ação de fiscalização pelos bairros de Maceió, a Vigilância Sanitária apreendeu 1.600 kg de alimentos perecíveis impróprios para o consumo humano. O trabalho aconteceu sábado (27) e domingo (28) em feiras livres, laticínios, supermercados e frigoríficos, localizados nos bairros Jacintinho, Serraria e Benedito Bentes. Nas fiscalizações, o órgão percorreu, em média, 20 estabelecimentos da cidade para verificar itens como condições de armazenamento, refrigeração, manipulação, conservação e comercialização dos alimentos. Dentre as apreensões, estiveram queijos, leite, frango, salsicha, mortadela, carnes e calabresa que apresentaram irregularidades como data de validade vencida ou adulterada e higienização precária.

Todos os estabelecimentos onde foram recolhidos alimentos impróprios para consumo foram notificados e receberam multa de R$ 180 a R$ 19 mil, a depender da gravidade do caso. Os alimentos recolhidos foram descartados no Aterro Sanitário da cidade, situado no bairro do Benedito Bentes.