Maceió

Vídeo: rodoviários protestam, param ônibus na Praça Centenário e passageiros seguem viagem a pé

Eberth Lins com Rádio Pajuçara FM | 08/04/21 - 09h44 - Atualizado em 08/04/21 - 11h52
Foto: Cortesia ao TNH1

Na manhã desta quinta-feira (08), as viagens de ônibus coletivos foram interrompidas na Praça Centenário, em Maceió. O motivo, segundo o sindicato que representa a categoria, é a cobrança de três meses de atraso no ticket alimentação e na contrapartida das empresas para o custeio dos planos de saúde dos trabalhadores rodoviários.

Veja vídeo:

De acordo com o presidente do Sindicato do Trabalhadores do Transporte Rodoviário (Sinttro), Sandro Regis,  a paralisação das atividades foi para chamar atenção das empresas na tentativa de "evitar um prejuízo maior aos usuários de ônibus", com uma greve geral a partir desta sexta-feira (09).

O ato, de acordo com o sindicato, também repudia uma suposta articulação das empresas para a demissão em massa de cobradores, que podem ser extintos dos coletivos da capital.

 "Não pode jamais o motorista dirigir e cobrar em um ônibus urbano. Imagina a confusão que isso gera, o desconforto para o motorista. Tem que haver uma discussão com a sociedade e com os trabalhadores para se achar uma forma que todos se adequem . Não se pode fazer mudança para piorar", disse Sandro Regis em entrevista à Rádio Pajuçara FM.  

Por volta das 11h05 a faixa azul foi desbloqueada e os coletivos começaram a voltar a circular, conforme o sindicato. Um trânsito intenso se formou na Avenida Fernandes Lima e o congestionamento foi registrado desde, pelo menos, as imediações do Viaduto do Cepa. Veja o vídeo:

Uma nova reunião de conciliação está marcada para às 14h30 de hoje. A reunião, que contará com representantes dos trabalhadores, Prefeitura de Maceió e empresas, será realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

O indicativo de greve foi aprovado em assembleia geral dos trabalhadores, no último sábado (03).

O TNH1 entrou em contato com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb), que lamentou a paralisação e ressaltou que o ato descumpre setença judicial. Confira a nota, na íntegra

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb) esclarece que o Sinttro-AL descumpre a sentença judicial, que proíbe greve, piquete ou qualquer tipo de paralisação do transporte urbano de Maceió.

Com a greve realizada nesta quinta (8), os rodoviários ocasionaram uma aglomeração de passageiros dos ônibus que foram impedidos de circular, tendo que desembarcar em via pública, ferindo assim o decreto estadual.

As empresas de ônibus reiteram ainda que está previsto na sentença uma multa diária de R$ 50 mil pelo seu descumprimento, e o fato ocorrido hoje será relatado ao desembargador do TRT.

A reportagem tambem entrou em contato com a Superintendência Municipal de Transportes e Transito (SMTT), responsável pela regulamentação dos coletivos na capital, que disse ter vetado o Projeto de Lei de acúmulo de função dos rodoviários. "A Prefeitura de Maceió informa que vetou o Projeto de Lei sobre acúmulo de função dos rodoviários. No entanto, esse veto foi derrubado pela Câmara dos Vereadores. Agentes de Trânsito da SMTT compareceram ao local para o ordenamento do trânsito na Avenida Fernandes Lima", disse a SMTT.