Maceió

Vigilância Sanitária de Maceió já apreendeu 46 toneladas de alimentos em 2021

Secom Maceió | 21/09/21 - 10h17 - Atualizado em 21/09/21 - 10h25
Secom Maceió

A Vigilância Sanitária de Maceió apreendeu segunda-feira (20) mais 1.600 quilos de alimentos perecíveis fora do prazo de validade. Com as últimas apreensões, a Vigilância já soma, só este ano, 46 toneladas de alimentos inadequados para o consumo retirados de circulação em estabelecimentos comerciais de Maceió.

A última ação ocorreu em distribuidora de laticínios instalada na parte alta de Maceió, onde foram recolhidos carnes bovina e de frango, queijo, presunto e outros alimentos vencidos ou em mau estado de conservação.

O coordenador da Vigilância Sanitária, Airton Santos, informa que proprietários e trabalhadores dos estabelecimentos comerciais e industriais têm sido orientados sobre as condições adequadas de armazenamento, conservação e manipulação de alimentos, mas parte dos comerciantes insiste em adotar práticas inadequadas.

Quando tal conduta é flagrada pela fiscalização, os estabelecimentos recebem auto de apreensão das mercadorias e multa, variável de R$ 180 a R$ 19 mil, conforme a gravidade do caso.

“A Vigilância promove cursos de boas práticas para diversos segmentos, como avícolas, supermercados e restaurantes. Por isso, não é admissível que comerciantes de má-fé sigam expondo a saúde da população de Maceió aos riscos provenientes do consumo de alimentos estragados. Nossa principal missão é eliminar o risco sanitário”, informa o coordenador.

Ele explica que além das prateleiras, acessíveis aos consumidores, a fiscalização visa, principalmente, as câmaras frias, onde são armazenados os estoques de produtos perecíveis. Ainda segundo o coordenador, a população consumidora a ficar atenta, sobretudo aos alimentos que são vendidos fracionados, como carnes moídas.

“Os estabelecimentos que vendem carnes e outros produtos fracionados têm que expor a embalagem original ao lado desses alimentos, com os selos de inspeção sanitária e as informações com o lote, as datas de fabricação, embalagem e validade perfeitamente visíveis. Temos encontrado grande quantidade de carne moída e carne de sol, principalmente, em condições impróprias para o consumo”, completa Airton.

Disque Denúncia

Para contribuir com as fiscalizações, a Vigilância Sanitária de Maceió conta com um telefone de serviço, que funciona por meio do número 3312-5495. Nele, maceioenses podem solicitar inspeção de estabelecimentos irregulares no município.