Maceió

Vigilância Sanitária encontra alimentos com prazo de de validade adulterado no Mercado da Produção

TNH1 | 10/06/21 - 10h44 - Atualizado em 10/06/21 - 14h10
Cortesia

A fiscalização da Vigilância Sanitária de Maceió (Visa) apreendeu, nesta quinta-feira (10), mais de três toneladas de alimentos impróprios para consumo e que tiveram o prazo de validade adulterado no Mercado da Produção, no bairro de Levada. Duas pessoas foram conduzidas até à Polícia, enquanto outros suspeitos da prática de falsificação conseguiram fugir.

O coordenador da Visa, Airton dos Santos, disse ao TNH1 que a operação foi desencadeada hoje após aproximadamente 40 dias de monitoramento, que contou com o auxílio do setor de inteligência do órgão. O grupo é suspeito de alterar a data de vencimento de alimentos perecíveis e vendê-los para a população.

"Encontramos aqui produtos adulterados, o prazo de validade. Temos uma calabresa, por exemplo, com prazo de 26 de fevereiro de 2021 e o prazo foi adulterado para o mês de setembro. São produtos também armazenados no sol, todos vencidos", disse.

"Além disso, há produtos sem nota fiscal, isso é um crime. É um risco alto para a saúde da população", continuou Airton.

Entre os produtos estão arroz, leite, bolachas, calabresa, mortadela e salame. Eles foram separados no estacionamento do Mercado da Produção e devem ser levados para o aterro sanitário após o encerramento da operação. 

"É um grupo que usa carimbos falsos, trabalha com produtos adulterados. Na hora da fiscalização, algumas pessoas correram, mas dois ficaram e vamos nos reunir com a secretaria e com a polícia para saber o que vai ser feito", disse Airton, sem confirmar as penalidades para os suspeitos.

A ação contou com o apoio da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) e da Polícia Militar.