Maceió

Vigilância Sanitária interdita mais uma barraca de praia em Maceió

Da Redação, com Ascom SMS | 13/10/21 - 17h25 - Atualizado em 13/10/21 - 18h17
Fiscalização identificou local insalubre, com alimentos estragados e equipamentos em más condições | Ascom SMS

A Vigilância Sanitária interditou mais uma barraca na orla marítima de Maceió, nesta quarta-feira (13). Durante a fiscalização, a Vigilância identificou o insalubre risco sanitário iminente, já que o estabelecimento localizado em Jacarecica não apresentava condições de funcionamento, com o proprietário tendo 30 dias para se adequar às normas. Esta é a segunda interdição em menos de uma semana. Há somente dois dias, outra barraca - localizada na Praia de Guaxuma - também foi interditada devido a uma série de irregularidades.

“O estabelecimento estava em condições insalubres, com equipamentos enferrujados e alimentos estragados, com claros riscos à saúde dos consumidores. Com a interdição, o proprietário terá 30 dias para adequação às normas sanitárias e terá que pagar multa por conta do descumprimento dessas normas”, informou o coordenador geral da Vigilância Sanitária de Maceió, Airton Santos.

A fiscalização atua diariamente no monitoramento de diversos segmentos, como supermercados, avícolas, panificações, frigoríficos, restaurantes, lanchonetes e mercados públicos. Nesses locais, são verificadas as condições de armazenamento, manipulação, conservação e comercialização dos alimentos.

“A Vigilância orienta os comerciantes e produtores de alimentos sobre as normas sanitárias. Quando flagramos descumprimento das normas, nossa atribuição é eliminar o risco sanitário, recolhendo os alimentos impróprios para o consumo e notificando os responsáveis para que se adequem, garantindo segurança sanitária ao povo de Maceió. A interdição dos estabelecimentos só ocorre quando este realmente não apresenta condições de funcionamento”, completa Airton Santos.

Disque Denúncia

Para contribuir com as fiscalizações, a Vigilância Sanitária também conta com um Disque denúncia, que funciona no 3312-5495. Pelo telefone, qualquer cidadão pode solicitar a inspeção de estabelecimentos com suspeita de irregularidades no município.