Maceió

Acidente em Jacuípe: 4 trabalhadores seguem internados em estado estável no HGE

João Victor Souza | 31/08/21 - 10h55 - Atualizado em 31/08/21 - 11h12
Carla Cleto/Agência Alagoas

O Hospital Geral do Estado (HGE) informou que, dos oito trabalhadores rurais que deram entrada nessa segunda-feira (30), feridos após um tombamento de caminhão em Jacuípe, na região Norte de Alagoas, quatro seguem internados. As outras vítimas já foram liberadas após avaliação médica.

De acordo com o HGE, Pedro José da Silva, de 38 anos, Fernando da Silva, de 42 anos, Alailton Antônio Correia, 43 anos, e Marcos José de Barros, 42 anos, continuam recebendo atendimento na unidade hospitalar. O estado de saúde dos feridos é considerado estável.

Pedro José está na Área Vermelha Trauma, pois sofreu traumatismos cranioencefálico e raquimedular. Os pacientes Fernando, Alailton e Marcos José estão na Área Azul, internados pela Ortopedia. Fernando teve fratura de úmero, e Alailton, de fêmur. Já Marcos José foi diagnosticado com fratura na perna direita. 

Os quatro que receberam alta médica foram: Paulo Luís da Silva, de 44 anos, Erivaldo Alezir da Silva, 44 anos, José Antônio da Silva, 55, e Laércio Pedro da Silva, 56. Todos foram submetidos a exames de imagem e assistência da equipe multidisciplinar desde a emergência.

O acidente - O caminhão tombou e arremessou os cerca de 60 passageiros numa área de plantação de cana-de-açúcar na cidade de Jacuípe, no final da manhã de ontem.  Uma pessoa morreu e várias ficaram feridas. O condutor do automóvel teria perdido o controle da direção nas proximidades da antiga Usina Maciape. 

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros foram acionados à ocorrência. Um helicóptero também foi usado no socorro às vítimas. Parte dos trabalhadores recebeu atendimento médico no Hospital Municipal São Sebastião, em Porto Calvo. Já aqueles que se feriram mais gravemente foram socorridos ao Hospital Regional do Norte. O Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, também registrou entrada de vítimas.

A investigação - O Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT) vai investigar as circunstâncias do acidente que deixou um morto e feridos. Segundo o órgão, o procedimento será distribuído a partir de hoje para um procurador que deve adotar as providências necessárias para apurar as responsabilidades dos envolvidos no acidente com os trabalhadores. A assessoria do MPT confirmou que as notícias sobre o tombamento veiculadas na imprensa serviram como base para o oferecimento da denúncia.

Em contato com o TNH1, a advogada da Usina Santa Clotilde, Tatiana Simões, afirmou que a empresa ainda não foi notificada e não recebeu visita de representantes do MPT. Ainda segundo Simões, a usina abriu as portas para uma equipe da Superintendência Regional do Trabalho em Alagoas (SRTb/AL), na manhã desta terça-feira, 31.

A advogada afirmou ainda que os trabalhadores são transportados em um ônibus e os funcionários são orientados a seguir o restante do trajeto a pé, uma caminhada que leva aproximadamente 40 minutos. "Eles são levados no ônibus, e como é uma região muito ruim de acesso, de terreno acidentado, é difícil passar veículo. Então eles são orientados a descer e seguir a pé. Mas muitos resolvem pegar carona de caminhão durante o percurso".