Geral

Acusada de atropelar e matar jovem diz que confundiu vítima com assaltante

Caroline Gomes não prestou socorro e foi presa horas depois pelo pai da vítima; corpo foi sepultado hoje; assista

12/04/16 - 12h02 - Atualizado em 12/04/16 - 12h10
TNH1

A mulher acusada de atropelar e matar o jovem Márcio Kleydson Silva Alves, de 23 anos, na orla lagunar de Maceió, na manhã dessa segunda (11), Caroline Gomes dos Santos, de 23 anos, alegou em depoimento que se aproximou da vítima com seu carro pensando que se tratava de um assaltante.

Segundo o delegado Carlos Lessa, da Delegacia de Acidentes, a mulher não estava bêbada, mas, sim, nervosa porque acabara de ser assaltada no bairro vizinho.

"Ao avistar a moto da vítima, ela diz que pensou ser um dos assaltantes que levaram seus pertences e se aproximou com o carro para anotar a placa", disse Carlos Lessa. "Ao chegar perto, o motociclista teria perdido o controle e desequilibrado, vindo a colidir no seu carro", acrescentou o delegado ao relatar o depoimento em entrevista ao TNH1.

Caroline foi presa em flagrante, horas após o crime, e foi transferida na manhã desta terça-feira (12) para o presídio Santa Luzia.

Sepultamento

A família da vítima, no entanto, conversou hoje com a reportagem, minutos antes do sepultamento do corpo de Márcio, e disse que acredita que a Justiça mostrará outra versão para o acidente.

"Nossa família conhece a família da Caroline e sabe que o desequilíbrio em si não causaria a morte de meu sobrinho", comentou um tio do jovem, que teve a identidade preservada pelo TNH1. "Se tivesse sido acidente, ela não teria fugido sem prestar socorro ao Márcio", afirmou.

Márcio Kleydson morreu ainda no local. Ao saber do acidente, o pai dele, que é cabo da Polícia Militar e integra o Batalhão da Radiopatrulha (BPRp), realizou buscas pelo bairro até localizar Caroline. Ele não quis ser identificado.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Marcos Sampaio, esteve no velório para dar apoio ao pai do jovem, de quem é amigo pessoal. "Não há dúvida de que tudo será apurado, pois confio plenamente na Polícia Civil", comentou.

Uma multidão seguiu o cortejo fúnebre da Central de Velórios até o Cemitério da Piedade, no Prado, onde Márcio foi sepultado, sob forte comoção. Ele era casado e pai de um bebê recém-nascido.

Veja vídeo:

Acusada de atropelar e matar jovem diz que confundiu vítima com assaltante
Acusada de atropelar e matar jovem diz que confundiu vítima com assaltante
Acusada de atropelar e matar jovem diz que confundiu vítima com assaltante
Acusada de atropelar e matar jovem diz que confundiu vítima com assaltante