Polícia

Advogado de Henri Castelli vem a Maceió e diz que novas provas serão acrescentadas ao caso

Eberth Lins | 14/01/21 - 10h39 - Atualizado em 14/01/21 - 11h25
Reprodução/Redes Sociais

O advogado que representa o ator global Henri Castelli desembarca hoje (14) na capital alagoana. Em entrevista ao TNH1, Marcelo Marcochi adiantou que novas provas serão apresentadas ao delegado Fabrício Lima, responsável pelas investigações do caso. O encontro entre o advogado e o delegado está marcado para esta sexta-feira (15), no 18º Distrito Policial, na Barra de São Miguel, litoral Sul de Alagoas.

Marcelo Marcochi contou à reportagem que "há muitos laudos complementares" para serem anexados ao inquérito e que "há muito por vir". "Toda a evolução clínica será documentada para que não haja qualquer dúvida, então devo apresentar novas provas para ele (o delegado), que por ora preside as investigações. Não se trata de quem 'fala' a verdade", afirmou o advogado criminal.

Marcochi adiantou que serão apresentados laudos de tomografias e o laudo médico da Santa Casa de Maceió. "Provas técnicas dizem mais do que palavras. Quando nomeamos um crime de incidente, fomentamos o processo de revitimização. Quando procuramos justificar o injustificável, fazemos com que as vítimas permaneçam no seu silêncio, com medo de serem condenadas pelo crime que sofreu", disse o advogado.

A reportagem também entrou em contato com o delegado Fabrício Lima, que confirmou a visita do advogado do ator para esta sexta-feira. "O advogado ficou de apresentar uns exames e dar uma olhada no inquérito. Também amanhã, mais uma testemunha do caso será ouvida", frisou.

O caso

Henri Castelli teve a mandíbula fraturada por um soco após se envolver em uma confusão durante uma festa na Barra de São Miguel, no dia 30 de dezembro. Após o episódio, o ator deu entrada na Santa Casa de Misericórdia de Maceió e, no dia seguinte, foi ouvido pela polícia. 

Ao TNH1 a defesa do empresário Guilherme Acioly, identificado como sendo o autor do soco, disse que ele teria reagido a uma agressão do ator.

As investigações devem ser concluídas em até 10 dias, conforme o delegado responsável pelo caso.