Alagoas

Agiotagem disfarçada: em tempo de crise, estouram ofertas de empréstimo ilegal; vídeo

12/05/16 - 09h56
Reprodução / TV Pajuçara

Em tempos de crise econômica, o empréstimo facilitado vem atraindo muitos consumidores que, desesperados, terminam recorrendo à alternativa sem prestar atenção aos juros cobrados pelas operadoras e, em alguns casos, não confirmam nem se a negociação é legal.

Sem consulta a órgãos de proteção ao crédito e com o prazo de até 12 vezes para pagar no cartão de crédito, o empréstimo pode ser uma oferta tentadora, mas as facilidades podem esconder o velho crime de agiotagem, que pode resultar em prisão.

Mais de um terço dos brasileiros estão com dívidas em atraso. Nesses momentos de aperto, multiplicam-se os anúncios de dinheiro facilitado, inclusive pelas ruas de Maceió.

Cartazes colados nas ruas da Capital oferecem empréstimos em que o “cliente” precisa apenas ter um cartão de crédito.

A reportagem da TV Pajuçara decidiu investigar um dos supostos contatos anunciados e levar o caso para especialistas, que afirmaram de tratar de agiotagem.

Em contato com um dos suspeitos de cometer o crime, a produção fingiu ser um dos candidatos a empréstimo e sondou quanto seria cobrado de juros. O juros variam de 65% a 80%, dependendo da “empresa”. Se a pessoa pegar mil reais emprestados, ele pagaria doze parcelas de R$ 150, por exemplo.

Veja vídeo com reportagem completa: