Alagoas

AL: Casos confirmados de microcefalia sobrem para 52, segundo Ministério da Saúde

07/04/16 - 08h57 - Atualizado em 07/04/16 - 09h04

Em todo o Brasil, 4.046 casos suspeitos de microcefalia estão em investigação, de acordo com o novo boletim divulgado nessa terça-feira (5) pelo Ministério da Saúde (MS). Destes, 255 foram registrados em Alagoas nos anos de 2015 e 2016, confirmando 52 suspeitas e descartando 131, ficando 72 ainda aguardando confirmação.

De acordo com o MS, foram registrados 227 óbitos (fetal ou neonatal) suspeitos de microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central após o parto ou durante a gestação (abortamento ou natimorto) em todo país. Destes, 51 foram confirmados para microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central. Outros 148 continuam em investigação e 28 foram descartados.

Os dados, referentes ao período de 22 de outubro de 2015 a 02 de abril de 2016, consideraram o protocolo que aponta a microcefalia apenas nas situações em que os recém-nascidos possuem perímetro cefálico de 32 centímetros ou menos.

A microcefalia pode ter como causa, diversos agentes infecciosos além do Zika, como Sífilis, Toxoplasmose, Outros Agentes Infecciosos, Rubéola, Citomegalovírus e Herpes Viral. Veja abaixo a tabela completa com os números do nordeste divulgado pelo Ministério da Saúde:

AL: Casos confirmados de microcefalia sobrem para 52, segundo Ministério da Saúde
AL: Casos confirmados de microcefalia sobrem para 52, segundo Ministério da Saúde