Alagoas

Alagoas pode bater recorde de casos de Covid-19 nas próximas semanas, diz pesquisador

Lelo Macena | 05/08/20 - 08h37 - Atualizado em 05/08/20 - 08h38
Foto: Reprodução / TV Pajuçara

Alagoas pode bater o recorde de casos de Covid-19 nas duas próximas semanas epidemiológicas. Essa é a projeção feita pelo epidemiologista, professor doutor Jonas Augusto Cardoso da Silveira, integrante do Observatório Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19 da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).
 
Segundo ele, a projeção do aumento do número de casos se baseia em uma análise situacional do que está acontecendo após o processo de flexibilização. Ainda de acordo com Jonas Augusto, nas semanas 32 e 33, o número de casos pode igualar o recorde da semana 25, quando foram registrados pouco mais de 6.800 casos, ou até mesmo superar esses dados.

“Se não acontecer no fechamento da 32ª semana, possivelmente acontecerá o fechamento da 33ª”, projeta o pesquisador, ao ressaltar que na 31ª semana, a primeira semana em que foram sentidos os reflexos da flexibilização, foi registrado o segundo maior número de casos de Covid.

“A gente previa, a partir dessa mesma análise situacional, que a partir dessa semana que fechou (31ª), haveria um aumento de casos em relação à anterior, por conta desse processo de flexibilização. Isso se efetivou mesmo na prática. Considerando que o protocolo de flexibilização só aumentou, a gente saiu da fase laranja para a amarela, a tendência esperada é que os casos também aumentem. Porque as pessoas estão transitando mais, elas estão se comunicando mais, tendo mais contato umas com as outras, indo mais em bares, restaurantes. Então há uma tendência de aumento para as próximas duas semanas”, explicou Jonas Augusto.

De acordo com o pesquisador, um componente importante para efetivar essa projeção de aumento do número de casos é a capacidade de testagem do Estado. “A gente só consegue observar esse resultado se efetivamente os testes acontecerem”, disse. 

Ampliação de exames

Nessa segunda-feira, 3, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) anunciou que vai ampliar os exames de RT-PCR para alagoanos com síndrome gripal. O exame de RT-PCR, utilizado para diagnóstico de Covid-19, e realizado por meio da coleta de secreção da cavidade nasal, passará a ser prescrito, também, aos acometidos por Síndrome Gripal (SG). A medida, que vigora desde essa segunda-feira, foi adotada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL). 

Confira a entrevista do professor doutor Jonas Souza ao programa Cidade Alerta, da TV Pajuçara/ Record TV.