Alagoas

Alagoas tem 5 mortes por covid-19; casos confirmados saltam para 85

Ascom Sesau | 15/04/20 - 17h18 - Atualizado em 15/04/20 - 20h06

Matéria atualizada.  

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa, nesta quarta-feira (15/4), que Alagoas tem 83 casos confirmados da Covid-19, além de cinco óbitos. Os dados constam no Boletim Epidemiológico 40, que aponta, também, a ocorrência de 290 casos em investigação e 828 descartados.

Quanto aos óbitos confirmados em Alagoas, três foram de pessoas residentes em Maceió; um de um morador de Marechal Deodoro; e um de São Paulo, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs). O primeiro óbito por Covid-19 em Alagoas foi o de um aposentado de 64 anos, confirmado no dia 31/03.

Já a segunda morte em Alagoas por Covid-19 foi a de um aposentado de 78 anos, e a confirmação ocorreu no dia 03/04. A terceira morte ocorreu no último dia 8/4, tendo como vítima uma aposentada de 77 anos. O quarto óbito, de um idoso de 79 anos, ocorreu no último dia 12/4 e a quinta morte pelo novo Coronavírus foi a de um homem de 48 anos, ocorrida na terça-feira (14/4), no Hospital da Mulher.

Dos 83 casos confirmados, 76 residem no Estado, sendo 67 em Maceió e nove no interior, uma vez que Porto Real do Colégio, Palmeira dos Índios, Satuba e Boca da Mata têm um caso cada um, seguidos por Rio Largo com dois e Marechal Deodoro com três. As outras sete pessoas que testaram positivo para a Covid-19 em Alagoas, residem no Rio de Janeiro (2), em Brasília (2) e em São Paulo (3).

Curados – O Boletim Epidemiológico 40 aponta que, dos 83 casos confirmados em Alagoas para a Covid-19, 24 já finalizaram o isolamento domiciliar, não apresentam mais sintomas da doença e, portanto, estão curados.

Quinto óbito – O Estado registrou na terça-feira (14/04), o quinto óbito em decorrência da Covid-19. A vítima foi um homem de 48 anos, que residia em Maceió e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira, localizado no bairro Poço. 

O paciente estava internado desde a última sexta-feira (10/04), em estado grave, no Hospital Veredas. Ele foi transferido para a UTI do Hospital da Mulher na última segunda-feira (13/04), por volta das 19h, sob ventilação mecânica, ou seja, entubado. Como estava com uma síndrome respiratória aguda grave, o paciente evoluiu devido à falência múltipla de órgãos e parada cardiorrespiratória.

A equipe do Hospital da Mulher realizou todo o procedimento de reanimação cardiopulmonar, por mais de 60 minutos – essencial para garantir a sobrevivência da vítima -, mas em virtude do quadro de saúde do paciente, não foi possível reanimá-lo.

Médicos alertam que relaxar isolamento pode provocar aumento exponencial da covid-19

O presidente da Sociedade de Medicina de Alagoas, Fernando Gomes, e o oncologista Marcos Davi alertam que se a população negligenciar o isolamento social em Alagoas, o número de casos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, vai crescer exponencialmente e provocar o colapso do sistema hospitalar. Para os médicos, o distanciamento permanece como a única e a mais eficaz estratégia para barrar o avanço da doença.

“Se houver relaxamento para menos de 70% da população, teremos colapso no sistema de saúde rapidamente, uma terrível calamidade pública”, alertou o médico Marcos Davi.

Leia matéria completa aqui.