Mundo

Após 65h, menina de 3 anos é resgatada de escombros em terremoto na Turquia; vídeo

Folhapress | 02/11/20 - 13h58 - Atualizado em 02/11/20 - 14h00
Reprodução / Redes Sociais

Após quase três dias do forte terremoto que atingiu o mar Egeu, equipes de resgate ainda buscam sobreviventes na província de Esmirna, na Turquia, área mais afetada pelo tremor. Nesta segunda (2), uma menina de três anos foi resgatada dos escombros de um dos 20 prédios que desabaram na região.

A mãe e três irmãos da criança, identificada como Elif Perincek, já haviam sido salvos no sábado (30), depois de terem passado 18 horas soterrados. Ao chegar ao hospital, entretanto, uma das crianças não resistiu aos ferimentos e morreu, segundo informou o ministro da Saúde da Turquia, Fahrettin Koca.

Vídeo divulgado na imprensa local mostra os socorristas carregando a garota em uma maca e levando-a a uma ambulância. No Twitter, o chefe da Agência de Emergência e Desastres da Turquia (Afad), Mehmet Gulluoglu, comemorou: "Mil obrigados a ti, meu deus, por ter tirado nossa pequena Elif deste edifício".

Segundo a agência, o número de mortes em decorrência da tragédia no país subiu para 83, e o de feridos, para 994. Dois adolescentes também morreram na ilha grega de Samos, ao leste do mar Egeu.

Em torno de 8.000 socorristas e profissionais da saúde, além de 25 cães farejadores, continuam os trabalhos de assistência às vítimas e buscas por sobreviventes do terremoto de magnitude 7. Acredita-se que cerca de 20 pessoas ainda podem estar sob os escombros de oito edifícios.

O tremor também foi sentido em Istambul e Atenas e provocou um minitsunami que inundou as ruas de Seferihisar, cidade turca próxima do epicentro. O terremoto ainda causou danos materiais severos na costa de Samos, na Grécia.

Com receio de novos tremores, muitos habitantes da província de Esmirna têm passado as noites em barracas nas ruas. Mais de 3.500 tendas e 13 mil camas foram montadas para abrigar a população.

Atravessada por grandes falhas geológicas, a Turquia está entre os países mais propensos a tremores do mundo. Em 1999, um terremoto de magnitude 7.4 sacudiu a cidade de Izmit, no noroeste do país, causando mais de 17 mil mortes e deixando mais de 500 mil pessoas desabrigadas.

Em 2011, um tremor de magnitude 7.1 na província de Van matou mais de 600 pessoas. Em janeiro, 40 pessoas morreram durante um terremoto de magnitude 6.8 na província de Elazing, no leste do país.