Maceió

Após confusão na orla, agentes de segurança são questionados por não usar máscaras

Redação TNH1 | 03/08/20 - 16h01 - Atualizado em 03/08/20 - 17h30

Além da confusão que se formou na porta de um estabelecimento da orla de Ponta Verde, nesse domingo, quando uma mulher, visivelmente sob efeito de álcool, foi detida após desacatar e agredir verbalmente agentes de segurança, um detalhe chamou a atenção de internautas e de muita gente que assistiu ao vídeo: em meio à pandemia do novo coronavírus, tanto a mulher quanto o policial e o agente do Ronda no Bairro estão sem máscaras de proteção, fundamental para deter o avanço da doença.

A mulher chega a encostar o rosto e gritar com os agentes de segurança a poucos centímetros do rosto deles, numa atitude reprovada por infectologistas, e totalmente fora dos padrões de civilidade.

"Vamos reabrir com responsabilidade os bares e restaurantes, olha a responsabilidade aí. Todos sem máscara", comentou uma internauta. "Uma pessoa que se diz profissional de saúde, sem máscara", escreveu outro. "Cadê o exemplo da polícia em usar máscara?", pergunta outra internauta.

Para se ter ideia da importância do uso da máscaras, especialistas ressaltam que ela e o isolameto social são duas das únicas "armas" contra o vírus, enquanto não há vacina contra a covid-19. Na última semana, o governador Renan Filho disse que enviará à Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) Projeto de Lei para tornar obrigatório o uso de máscaras.

A Polícia Militar, por meio de sua assessoria, informou que os militares são orientados a usar todos os equipamentos de proteção. Os militares da Radiopatrulha que estavam na ocorrência já foram oientados a usar a máscara nas próximas ocorrências.

Já a superintendência do Ronda no Bairro informou que todos os agentes de proximidade do programa, assim como todos os profissionais do quadro administrativo, são instruídos a utilizar a máscara de proteção. Leia as duas notas abaixo, na íntegra:

PM

A Polícia Militar de Alagoas informa que o Comando da instituição tem orientado a todos os Policiais Militares a utilizarem todos os equipamentos de proteção necessários para prevenção da Covid-19, inclusive com varias ações de conscientização junto à tropa com o apoio da Diretoria de Saúde e dos Comandantes de Unidades. Diariamente, a PMAL tem fiscalizado em todo Estado, o cumprimento do Decreto Governamental que determina diversas medidas ao combate à Covid-19, inclusive a utilização de máscaras por parte da população. Em relação a esta ocorrência envolvendo uma jovem no bairro da Ponta Verde, os policiais militares já foram orientados pelo comandante do Batalhão de Radiopatrulha a utilizarem as máscaras nas próximas operações policiais.

É importante destacar que os policiais militares nesta ação agiram legalmente e utilizando de todas as técnicas policiais necessárias, tendo como resultado um desfecho correto da ocorrência.

Ronda no Bairro

A superintendência do Ronda no Bairro esclarece que todos os agentes de proximidade do programa, assim como todos os profissionais do quadro administrativo, são instruídos a utilizar a máscara de proteção.

Também por meio de nota, a Associação dos Cabos e Soldados em Alagoas ACS/AL manifestou 'apoio irrestrito' aos policiais que participaram da ocorrência, mas não citou a ausência da máscara e o risco de contágio dos policiais. Leia:

A Associação dos Cabos e Soldados em Alagoas ACS/AL), em nome do presidente Cb PMAL Nascimento, vem a público externar seu apoio incondicional e irrestrito aos policiais militares envolvidos em uma ocorrência com uma senhora na orla de Maceió (AL), onde esta de forma deselegante, destratou e desacatou os policiais militares. .
.
Eles, mesmo sendo destratados, conduziram a ocorrência com zelo e respeito às normas balisadoras da atividade policial no Brasil. Deste modo, é importante frisar o alto grau de profissionalismo dos policiais envolvidos, o que denota a capacidade e a qualidade na formação do militares do Estado de Alagoas.