Futebol

Após mais de 4 meses, Campeonato Alagoano volta hoje com três jogos às 16h

Redação TNH1 | 29/07/20 - 09h03 - Atualizado em 29/07/20 - 09h42
Divulgação

Após mais de quatro meses suspenso, o Campeonato Alagoano de Futebol está de volta nesta quarta-feira (29). Seis times entram em campo para a disputa de três partidas que complementam a sexta rodada do torneio. Todos os jogos acontecem às 16h.

ASA e CSA duelam no Estádio municipal Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. O CRB encara o Coruripe no Estádio Rei Pelé, em Maceió. E Jaciobá e CEO se enfrentam no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios.

Devido à pandemia do coronavírus, a Federação Alagoana de Futebol (FAF) se viu obrigada a apertar o calendário e definir o campeão em apenas uma semana de jogos, antes do início das competições nacionais, previsto para acontecer no segundo fim de semana de agosto.

Com aval do Governo do Estado, a FAF decidiu, depois de reunião com os dirigentes dos oito clubes que participam do certame, que o Alagoano volta com as partidas sem a presença de público como medida restritiva no controle da pandemia.

Após a sexta rodada, os times encerram a primeira fase na sexta-feira, 31, com quatro jogos às 20h. São eles: CSA x CRB, o Clássico das Multidões, CEO x Murici, CSE x ASA e Coruripe x Jaciobá. 

Relembre a classificação

O líder do campeonato é o Murici, com 12 pontos. O alviverde da Zona da Mata surpreendeu na primeira parte do estadual e desbancou os favoritos ao título. Com vitórias sobre CSA, CRB e ASA, o Murici é o único invicto do Alagoano. No dia 14 de março, o time empatou com o CSE em 2 a 2, e os dois só retornam aos gramados na sexta-feira, pela sétima rodada.

CRB e CSA ocupam a 2ª e a 3ª posição, respectivamente, com o mesmo número de pontos: 10. O Galo leva vantagem sobre o maior rival no saldo de gols, um a mais.

O CSE fecha o G4, a zona de classificação para as semifinais. O Tricolorido, com um jogo a mais, volta a disputa com 7 pontos.

Coruripe, com 6, CEO e ASA, com 4, e Jaciobá, com 2, ainda têm chances de avançar para a segunda parte do estadual, porém a situação do último colocado é mais complicada.

Confira a classificação completa:

(Divulgação: Ogol)

Mudanças no regulamento

As fases decisivas sofreram alterações. Antes com jogos de ida e volta, a semifinal e a final da competição acontecerão agora em jogo único no Estádio Rei Pelé. Semifinal na segunda-feira (3) e a final na quarta-feira (5). Em caso de empate no mata-mata, a decisão será nos pênaltis. 

Outra mudança no regulamento foi que não haverá rebaixamento de clube para a segunda divisão para a temporada 2021. Antes estava prevista a queda do último colocado. 

Na reunião da semana passada, o presidente da FAF, Felipe Feijó, apresentou as propostas de alterações no regulamento. Com as presenças da presidente do TJD/AL, Ana Lydia Seabra e do presidente do Sindicato dos Atletas, Jorge Borçato, os dirigentes debateram as mudanças na competição em cerca de duas horas.

Foram alterados ainda os seguintes itens no regulamento:

- Cartões zerados, sendo necessário ao atleta já penalizado cumprir a suspensão automática por acúmulo desportiva (este fica dependendo de consulta fundamentada legalmente requerida anteriormente. Em caso de necessidade de utilização dos critérios de desempate previstos no artigo 5º, somente serão considerados os cartões aplicados a partir da 6ª rodada;

- Utilização, por jogo, de até 10 atletas não profissionais com até 20 anos de idade, ajustando o artigo 23 do regulamento, e o sistema da competição; 

- Possibilidade de cinco substituições de atletas por equipe durante o jogo, inclusive o goleiro, observando-se até três paradas durante o jogo, excluída do cômputo eventual substituição que ocorra no intervalo da partida; 

- Reposição da inscrição de atletas que tiveram o contrato encerrado ao longo da paralisação da competição, por meio de substituições no sistema, a fim de recompor o elenco das equipes, ajustando o artigo 20, parágrafo 3º, que passa a permitir 43 atletas, sendo 33 profissionais e 10 amadores, suprimida a exigência ao final do dispositivo para obrigatoriedade de ao menos cinco inscrições de atletas da categoria Sub-23;

- Suprimida a vedação contida no artigo 24 do regulamento, podendo o atleta com contrato encerrado que já tenha disputado alguma partida na competição ser inscrito por outra equipe para a disputa do restante dos jogos do Campeonato Alagoano Série A 2020.