Polícia

Após ser preso suspeito de homicídio, tenente-coronel é exonerado do comando de BPM

22/07/20 - 17h53 - Atualizado em 22/07/20 - 18h28

Horas depois de ser preso por suspeita de envolvimento na morte de Luciano de Albuquerque Cavalcante, de 40 anos, crime ocorrido em outubro de 2019, o tenente-coronel Rocha Lima foi exonerado, na tarde desta quarta-feira, da função de comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar, onde estava lotado. A exoneração foi publicada do Boletim Geral Ostensivo nº 133, desta quarta-feira, e é assinada pelo sub-comandante geral da PM, coronel Wilson da Silva.

Além dele, o subcomandante do 8º BPM, major Sidraiton Soares Santos, também foi exonerado. No lugar dele assume o capitão Daniel Sampaio Valões da Rocha. Para o lugar de Rocha Lima foi designado o major Henrique Jatobá Correia. 

Por meio de sua assessoria de comunicação, o Comando Geral da Polícia Militar informou que não vai se pronunciar sobre o caso.

Já o advogado do tenente-coronel Rocha Lima, Napoleao Lima Junior, disse que o militar não tem envolvimento no crime. "A defesa nega veementemente a participação do tenente-coronel Rocha Lima na pratica de homicídio. Iremos nos inteirar dos motivos que ensejaram a segregação cautelar do citado oficial e em seguida apresentaremos o pedido de revogação da prisão preventiva. Havendo a necessidade, a defesa irá impetrar ordem de Habeas Corpus no Tribunal de Justiça de Alagoas", disse o advogado.